Mesmo com o título paulista conquistado no último final de se­mana, o Corinthians segue atento ao mercado e deve ter mais três reforços anunciados até o final da próxima semana. Quem garante as negociações é o próprio presi­dente do clube, Andrés Sanchez.

“Vamos contratar, mas temos que ter paciência para não errar. Com certeza, nas próximas sema­nas, virão jogadores. Dois atacan­tes e mais um meia. De fora (do Brasil) só pode vir em julho, então fica mais difícil. Estamos traba­lhando não só fora como dentro para trazer o mais rápido possível”, declarou o mandatário em entre­vista à Rádio Bandeirantes.

Um desses nomes deve ser o do meia Fessin, que atualmen­te atua pelo ABC. O atleta de 19 anos ganhou destaque no clube potiguar, onde atuou ao lado de Matheus Matias, atacante recém­-contratado pelo clube paulista.

“Esse interessa. O trabalho que nós temos que fazer, por mais que o Corinthians arrecade, não dá para ficar contratando jo­gador de 10, 15, 20 milhões cada um. Vamos trazer sete ou oito jo­gadores em ascensão no interior de São Paulo e fora do estado, que estão em ascensão, como o que aconteceu com Paulinho e Ralf. Para montarmos um time mais competitivo e mais barato para os próximos anos”, comple­tou Andrés Sanchez.

Além de contratações, o pre­sidente também comentou sobre alguns jogadores do elenco que vivem o momento de renovação contratual com o clube. Um destes casos é o do zagueiro Balbuena. Segundo o Andrés, o zagueiro pa­raguaio tem grandes chances de permanecer no clube.

“Tem tudo pra ficar, mas o Corinthians tem um limite. Ele tem o direito de pedir o que qui­ser. Nessa semana, pelas conver­sas, encaminhou bastante. Pode ser que resolva o mais rápido possível”, comentou o dirigente, que também garantiu que exis­te uma grande chance de reno­vação do contrato de Emerson Sheik até o final da temporada.

Roger – Após quatro meses de procura por um centroavante, o Corinthians está próximo de acertar a contratação de Roger, do Internacional. Resta apenas o atacante rescindir contrato com o time gaúcho para ficar livre e firmar um acordo com a equipe alvinegra, que tentou contratá-lo no ano passado, mas as conver­sas não foram adiante.