JEFF

Neste ano, a banda Francisco, el Hombre já fez parte de dois impor­tantes festivais – “ Vive Latino”, no México, e “Lollapalooza Brasil”, em São Paulo. Esta é a mais perfeita tradução do grupo formado pelos irmãos mexicanos Sebastián e Mateo Piracés-Ugarte e pelos bra­sileiros Juliana Strassacapa, Andrei Kozyreff e Rafael Gomes. O público de Ribeirão Preto vai poder conferir de perto o sucesso dessa mistura.

A banda estará no Armazém Baixa­da neste sábado, 10 de novembro. A casa fica na rua Duque de Caxias nº 141, no Centro Histórico de Ribeirão Preto. O ingresso do terceiro lote custa R$ 35 e está à venda no site especializado Sympla (www. sympla.com.br). “Soltasbruxa”, que ganhou vida em setembro de 2016, rodou o Brasil, ultrapassou as barreiras geográficas em turnês pela América Latina e comemorou passagens pelo México, Chile, Argentina, Cuba e Uruguai. Após a longa caminhada, o grupo desem­barca no interior paulista com a reta final da turnê do álbum. Um acontecimento tomado por explosões rítmicas, o show da banda Francisco, el Hombre explora o repertório do disco “Soltasbruxa” (2016), percorre por músicas como “Calor da rua”, “Bolsonada” e “Triste, louca ou má”. Esta última, inclusive, virou um hino feminista e tem um clipe (gravado em Cuba) que já contabiliza mais de 7,9 milhões de views no canal da banda no YouTube. Fez parte da trilha sonora da novela “O Outro Lado do Paraíso”, exibida recentemente no horário nobre da TV Globo. “Tá com dólar, tá com Deus” também faz parte do repertório e acabou de ganhar um clipe irônico e divertido. Além das faixas do álbum, aos poucos novas canções estão sendo incorporadas ao setlist, entre elas “Dilatada”, faixa em parceria com a banda chilena Juana Fé. Com letras em português e em espanhol, a Francisco, el Hombre se tornou uma peça fundamental na conexão latino-americana. Em suas apresentações, coloca o público de língua portuguesa para cantar em espanhol e as pessoas de idioma latino para entoar as canções em português. Para eles, não há frontei­ra que não possa ser cruzada.

A banda Francisco, el Hombre toca rock, música mexicana, MPB e música latina. Surgiu em 2013, em Campinas, O quinteto mistura elementos musicais do México e do Brasil e outros da América Latina e seus integrantes autodefinem-se como um grupo de “pachanga folk”. Em 2013 lançaram o EP “Nudez”. Dois anos depois, em abril de 2015, a banda gravou o EP “La Pachan­ga!”, com seis faixas autorais. Em junho de 2016, lançaram um clipe para a faixa “Calor da rua”, produzida por Curumin e Zé Nigro, que trata de violência doméstica e figuraria no primeiro álbum completo do quinteto, denomina­do “Soltasbruxa”.