Em 15 dias do mutirão “Viva Água Vida”, do Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp), que tem como meta consertar 1.747 vazamentos em um mês, as 13 equipes de rua já efetuaram 634 reparos, média diária de 42. Nesta sexta-feira, 9 de fevereiro, foram feitos mais 38 – 12 em calçadas e 26 no asfalto. Para atingir o objetivo terá de elevar a média diária para 60.

Durante os 30 dias do pro­grama não haverá interrupção dos trabalhos nem no carna­val. A força-tarefa conta com aproximadamente 100 pessoas envolvidas direta ou indireta­mente. As equipes trabalham diariamente das sete às 16 ho­ras. O mutirão vai percorrer 29 bairros da cidade com oito re­troescavadeiras, nove máquinas para corte de asfalto e calçada, equipes de conserto de calçada, engenheiros, supervisores entre outros. A previsão é de que cada grupo realize o conserto de seis vazamentos por dia.

Neste fim de semana pro­longado de carnaval, o mutirão estará nas regiões dos Campos Elíseos e Centro. O período foi escolhido por conta do feriadão, quando o movimento nestes locais é menor. O trabalho terá início neste sábado (10) e vai até terça-feira (13). Segundo o supe­rintendente do Daerp, Afonso Reis Duarte, a força-tarefa está conseguindo atender o objetivo proposto, que é o de eliminar uma grande quantidade de vaza­mentos que estavam abertos por toda a cidade.

“O mutirão está atingindo seu objetivo porque está fazendo um trabalho de qualidade, com a troca de ramais e de trechos de redes que se fazem necessárias. Com isto não apenas elimina­mos os vazamentos como evita­mos o aparecimento de novos”, destaca o superintendente. De acordo com o assessor da dire­toria técnica, Cleverson Fernan­des Braga, durante o mutirão as equipes de rua acabaram encon­trando algumas dificuldades que fizeram com em alguns bairros o trabalho fosse mais lento, em função da qualidade do serviço que está sendo executado.

“No bairro Herculano Fer­nandes, na Zona Oeste, tivemos que trocar a rede de um quar­teirão inteiro, por conta da má qualidade do material empre­gado. O que era para ser apenas um conserto acabou virando uma troca de rede”, explica. Bra­ga afirma ainda que a partir de agora o padrão de serviço que está sendo adotado pelo Daerp é de não fazer mais conserto de vazamento em ramais e sim a substituição completa do ra­mal, para evitar o aparecimen­to de novos vazamentos no mesmo local. As equipes nesta semana trabalharam nos bair­ros da zona oeste e iniciaram os consertos em parte da região norte da cidade. A expectativa é que na próxima semana os serviços terão continuidade na região norte da cidade.

Comentários