Foto: Lúcio Mendes

O acusado, M.A.L., 47, de esfaquear a ex-mulher, foi conduzido da Central de Polícia Judiciária (CPJ) para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Ribeirão Preto na manhã desta quarta-feira (12), onde recebeu voz de prisão em flagrante delito, por descumprimento de medida protetiva na tentativa de homicídio – o crime foi enquadrado como tentativa de feminicídio -, na noite do último domingo (9) na residência da vítima, M.C., 47, no bairro Jardim Presidente Médici, região Nordeste de Ribeirão Preto, onde também moram a mãe e a neta dela.

A vítima relatou que o ex-marido usou uma escada para pular o muro da casa e depois arrombou uma porta da cozinha. Ele foi até o quarto onde ela dormia e a esfaqueou no pescoço, costas e perna.

No boletim de ocorrência, foi registrado que o agressor ainda tentou agredir a sogra e só parou de esfaquear a ex-mulher, porque achou que ela já estava morta.

A vítima foi socorrida e levada para a Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas, onde ficou internada até terça-feira (11), quando recebeu alta.

A delegada da DDM, Luciana Renesto, pediu a prisão preventiva do acusado.