20 C
Ribeirão Preto
21 de fevereiro de 2024 | 9:33
Jornal Tribuna Ribeirão
Início » Investigação em fraude na construção do estádio Mané Garricha ‘passa’ por Ribeirão
Destaque Polícia

Investigação em fraude na construção do estádio Mané Garricha ‘passa’ por Ribeirão

Fachada da Polícia Federal em Ribeirão Preto Foto Lúcio Mendes

A Polícia Federal realiza cumpre, nesta sexta-feira (11) nada menos que 15 mandados de busca e apreensão, sendo 13 em Brasília, um na capital paulista um em Ribeirão Preto. Esta é a segunda fase da Operação ‘Panatenaico’, que apura desvio de dinheiro público na construção do Estádio Nacional Mané Garrincha. Nesta fase, não há prisão.

A suspeita da PF é de que os contratos tenham sido superfaturados em R$ 208 milhões. Os ex-governadores Agnelo Queiroz (PT) e José Roberto Arruda (PR) são réus em decorrência das apurações.

De acordo com a PF, foi constatado “direcionamento e a fraude no processo licitatório”. A corporação também citou auditorias do Tribunal de Contas do DF e da Controladoria-Geral do DF que apontaram um superfaturamento de R$ 208 milhões – 25% do custo total da obra.

São investigados os crimes de corrupção passiva e ativa, associação criminosa, fraudes licitatórias e lavagem de dinheiro.

Ainda segundo a corporação, houve uma mudança na estratégia, “em razão da dimensão dos desvios investigados, da complexidade dos crimes e do volume de documentos que se projeta encontrar”.

Por isso, vai fazer a análise dos documentos e mídias apreendidos nos próprios locais de busca. A mudança deve criar “novas possibilidades investigativas e aumentando a agilidade, eficácia e a transparência do trabalho de investigação policial”.

O nome da operação é uma referência ao estádio da Grécia antiga “Panatenaico”, que sediou as competições anteriores à Olimpíada.

 

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com