O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), dis­se que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, quer au­mentar impostos. A declara­ção, em tom de crítica, foi feita durante um almoço com cerca de 50 empresários no Hotel Co­pacabana Palace, na zona sul do Rio, na tarde desta sexta-feira, 9. Maia acrescentou que o suposto desejo de Meirelles não teria o seu apoio, “nem da maioria do parlamento brasileiro”.

“Quando eu defendi, de al­guma forma, a aprovação da PEC do Teto dos Gastos, pela primeira vez eu vi o governo ten­tar organizar as contas públicas reorganizando as despesas, não aumentando os impostos. Mas agora já vi que, de vez em quan­do, não parece ser verdade. De vez em quando, o ministro da Fazenda diz que pode aumentar impostos. Bem, não teria o meu apoio, nem da maioria do parla­mento brasileiro”, disse Maia.

Maia acrescentou que a de­cisão de aumentar impostos será da sociedade. “A gente não vai aumentar impostos. Mas, se gente não reduzir despesas, vai chegar num momento que o Es­tado vai entrar em colapso. Essa é a discussão que a gente precisa fazer em conjunto com a socie­dade. A decisão é sempre da so­ciedade”, afirmou.

Comentários