O Barcelona oficializou nesta quinta-feira a chegada do zagueiro Yerry Mina. O colombiano foi contratado junto ao Palmeiras por 11,8 milhões de euros (cerca de R$ 48 milhões) e firmou con­trato de cinco temporadas e meia com o clube catalão. O time espanhol também divul­gou a multa rescisória do seu novo reforço, que será de 100 milhões de euros (R$ 385,5 milhões).

“Nascido em 23 de se­tembro de 1994 (Guachené, Cáucaso, Colômbia), Yerry Mina vem para o Barcelona para fortalecer o eixo da de­fesa. Isso o fará com sua for­ça física e altura, de 1,95m, mas também com condições que o tornam um zagueiro rápido e técnico. Cabe en­fatizar sua participação no jogo aéreo, faceta em que o zagueiro central colombia­no aproveita seu físico im­ponente para marcar gols”, diz o comunicado do clube, oficializando a contratação do zagueiro.

Em suas redes sociais, o Barcelona também divulgou um vídeo de torcedores dan­do boas-vindas a Mina em 12 idiomas diferentes. O clube também publicou uma maté­ria com “dez coisas que você precisa saber” sobre o zaguei­ro. Nela, estão destacados fei­tos como a estreia do jogador na seleção colombiana, em outubro de 2016, e os títulos conquistados por Indepen­diente Santa Fé (Colombiano e Sul-Americana) e Palmeiras (Brasileirão).

Mina chegou ao Palmeiras em 2016. Foram 49 partidas e nove gols marcados, além da conquista do título brasileiro de 2016. O colombiano tinha acordo prévio para reforçar o Barcelona somente depois da Copa do Mundo. No entanto, o clube catalão decidiu ante­cipar a chegada do colombia­no, renegociar a transferência e contar com o reforço ainda nesta janela de transferências de janeiro.

Cirurgia
O lateral-direito Jean, do Palmeiras, precisou ser sub­metido a uma cirurgia no jo­elho direito na última quar­ta-feira e deve voltar a atuar somente daqui dois meses. O departamento médico re­solveu fazer a artroscopia para tentar solucionar dores crônicas que incomodam o jogador desde o ano passado. Um novo procedimento será realizado neste domingo para completar a intervenção. O prazo estimado para voltar a atuar deve ser de dois meses.