Uma mulher de 36 anos diz que capotou o carro ao passar por um buraco na avenida Tho­maz Alberto Whately, no Jardim Aeroporto, Zona Norte de Ribei­rão Preto, na manhã desta terça­-feira, 9 de janeiro. Ela sofreu ferimentos leves e foi socorrida para a Unidade Básica Distri­tal de Saúde (UBDS) do bairro Quintino Facci II. Enquanto era atendida, relatou que passou so­bre um buraco, perdeu o contro­le da direção e o carro capotou.

No ano passado, três pessoas morreram no trânsito ribeirão­-pretano vítimas de buracos. Em 15 de julho, uma mulher de 52 anos morreu no Parque Ribeirão Preto, na Zona Oeste. Em feverei­ro, um motoboy de 25 anos foi a óbito após cair com o veículo em um buraco na avenida Bandeiran­tes, também na Zona Oeste. Em junho, um entregador de pizzas de 30 anos morreu ao cair de moto em uma cratera no cruzamento das ruas Prudente de Morais e Marechal Deodoro, no Centro.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas tapa, em média, 5.500 buracos por mês – cerca de 183 por dia. Mesmo assim, diz que o trabalho não é suficiente para resolver os problemas da malha viária de Ribeirão Preto. Informa ainda que, com a contratação de uma empresa terceirizada, cinco equi­pes ficarão responsáveis pelo serviço de tapa-buracos na ci­dade. Comunicou também que está previsto um recapeamento de 100 quilômetros, com obras previstas para começar nos pró­ximos dias.

Comentários