O presidente Michel Temer (MDB) estará em Ribeirão Preto nesta quarta-feira, 14 de mar­ço, para o evento que marca o lançamento oficial da safra de cana-de-açúcar no Estado de São Paulo. Ele confirmou a viagem ao prefeito Duarte Nogueira Júnior (PSDB) que esteve em Brasília nesta segunda-feira (12) para assi­nar o termo de adesão da cidade ao programa Internet para Todos.

O evento será no Espaço Golf, na Zona Sul. Temer deve partici­par da solenidade de encerramen­to, às 18 horas, ao lado do gover­nador Geraldo Alckmin (PSDB, pré-candidato á Presidência da República), do secretário esta­dual da Agricultura, Arnaldo Jardim, do deputado federal e lí­der do MDB na Câmara, Baleia Rossi, além de Duarte Nogueira, autoridades e empresários do se­tor sucroalcooleiro.

A conferência é organizada pela Datagro Consultoria e terá início às nove horas. Na oportu­nidade, o presidente deve assinar o decreto que regulamenta a nova Política Nacional de Biocombus­tíveis (RenovaBio). O governo pretende multar em até R$ 50 mi­lhões distribuidoras de combustí­veis fósseis, como gasolina e diesel, que não compensarem as emis­sões de gases causadores do efeito estufa. A lei foi sancionada em dezembro de 2017 pelo presidente Michel Temer e um decreto que a regulamenta deve ser assinado por ele no evento em Ribeirão Preto.

O evento, que será realizado pela Marsh, líder global em cor­retagem de seguros e soluções inovadoras de gerenciamento de riscos e altamente especializada no setor sucroenergético, em parceria com a Datagro, trará uma análise da expectativa da safra 2018/19, debates sobre os fundamentos do mercado mundial, novas tecno­logias, financiamentos e serviços, regulamentação do Renovabio e o papel do etanol e dos biocom­bustíveis para o desenvolvimento, energia e meio ambiente.

No dia do evento da Datagro, Temer estará na capital paulista para a abertura do Fórum Eco­nômico Mundial para a América Latina (WEF), conhecido como “Mini Davos”. O presidente vai a São Paulo na noite desta terça-feira (13) e a previsão do Planalto é que ele faça a abertura do WEF, na ma­nhã seguinte, e siga, à tarde, para Ribeirão Preto.

No “Mini Davos”, Temer vai dividir o palco com Alckmin e com o prefeito da capital, o tucano João Doria. Essa será a segunda vez que a capital paulista sediará o evento. A outra foi em 2006. A última vez que o Brasil recebeu a cúpula do fórum para a América Latina foi em 2011, no Rio de Ja­neiro. A expectativa é que o WEF reúna cerca de 750 líderes dos se­tores privados e públicos, além de membros da sociedade civil.

Comentários