Nesta terça-feira, 12 de se­tembro, às 20 horas, o Grupo de Teatro TPC estará no pal­co do Theatro Pedro II com “Sociedade dos Poetas Mor­tos: ensaio sobre Cape Diem”, com direção de Lailson Nunes. Trata-se de uma adaptação do filme homônimo do diretor Peter Weir com Robin Willia­ms e Ethan Hawke. O objetivo é trazer de volta à plateia mo­mentos da juventude.

A história se passa em uma tradicional escola preparató­ria, onde um ex-aluno se torna o novo professor de literatura. Porém, esse professor tem mé­todos diferentes de ensinar, e incentiva seus alunos a pensa­rem por si mesmos. Esses mé­todos, por sua vez, vão contra a maneira metódica e ortodoxa da escola. A situação se com­plica quando os alunos desco­brem a “Sociedade dos Poetas Mortos”, grupo criado pelo novo professor em sua época de aluno.

A peça trata de temas im­portantes vividos por jovens até hoje, como por exemplo, o suicídio. “Queremos passar uma mensagem de apoio aos jovens e pais que se veem dian­te de uma situação tão triste como essa. Nossa intenção é ajudar pessoas ao mesmo tem­po em que ela se diverte. Após algumas apresentações na ci­dade recebemos depoimentos de gratidão. E ajudar ao próxi­mo muito gratificante”, relata o diretor da peça Lailson Nunes.

A peça mostra que o pas­sado ainda invade o presente e os problemas são os mesmos de 30 anos atrás. Para o ator César Dhy, o texto mostra que as pessoas devem ousar, em todos os sentidos, respeitar as diferenças e ver todos os ângu­los da mesma história. “A vida é muito mais que essa loucura que vivemos a cada dia”, fala.

Já para a atriz Gabriela Cubayachi, também a única mulher do elenco, a história reforça a importância de estar atento as mudanças dos filhos, amigos, irmãos ou qualquer pessoa próxima. “Muitas vezes acreditamos que ele/ela está apenas em dias difíceis, que é uma crise e logo passará, mas não. Essa peça mostra como os sinais estão ali, porém ignora­mos. Queremos que o público sai do teatro pensativo”, diz.

No elenco estão Donizete Marabim, Cesár Dhy, Diogo Ro­drigues, Pedro Lupaquini, Har­rison Novaes, Diego Anicézio, Leonardo Rondi, Bruno César e Gabriela Cubayachi. “Sociedade dos Poetas Mortos: ensaio sobre Carpe Diem” participa do pro­jeto “Amigos da Casa” da Fun­dação Dom Pedro II.

A apresentação será às 20 horas. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 – meia-entrada para estudantes e professores de escolas públicas e particu­lares (mediante apresentação de documento comprobatório como carteirinha da institui­ção, boleto de mensalidade ou holerite), aposentados (com documento específico) e ido­sos acima de 60 anos (com cé­dula de identidade, o RG).

Estão à venda da sede do TPC (rua Comandante Mar­condes Salgado nº 731, região central, ou telefone 3964- 5549) e no guichê do teatro, na rua Álvares Cabral nº 370, no Quarteirão Paulista, no Centro Histórico de Ribeirão Preto. Tem capacidade para receber 1.588 pessoas, mas parte foi in­terditada no ano passado pelo Corpo de Bombeiros por cau­sa da altura do parapeito – hoje aceita até 1.300 espectadores.

O telefone para mais infor­mações é (16) 3977-8111. O espetáculo não é recomenda­do para menores de 12 anos devido ao horário. Quem qui­ser saber mais sobre a peça ou obter informações sobre as apresentações, basta acessar a página no facebook: /socie­dadedospoetasmortosteatro; instragam: @ospoetasmortos e também seguir no youtube: ospoetasmortos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui