A prefeitura de Ribeirão Preto publicou, na edição do Diário Oficial do Município (DOM) desta terça-fei­ra, 15 de maio, aviso de licitação de tomada de preços (nº 06/18) para a contratação da empresa responsá­vel pelas obras de reforma e am­pliação da Unidade Básica de Saúde Professor Zeferino Vaz, na rua Cesar Montagnana nº 35, a UBS do Quin­tino Facci I, na Zona Norte. O posto foi fechado em 1º de novembro com a previsão de reabrir dentro de um ano, mas a obra atrasou e o equipa­mento deve voltar a atender entre o final deste ano e o começo de 2019.

Além disso, o valor agora esti­mado, de R$ 1,29 milhão, é 40,4% superior ao previsto no ano passa­do, de R$ 918,9 mil, aporte de R$ 371,1 mil – mas a empresa ven­cedora pode prestar o serviço por menos. Com 30 anos de construção e sem nunca ter sido reformado, o prédio da UBS do Quintino Facci I foi fechado por causa dos riscos que o imóvel deteriorado apresentava a funcionários e pacientes.

Segundo o aviso da toma­da de preços, a licitação será pela modalidade menor preço global e a prefeitura estima gastar até R$ 1.290.150,91, dinheiro provenien­te do governo federal por meio de emenda parlamentar aprovada pelo então deputado federal e hoje pre­feito Duarte Nogueira Júnior (PSDB).

A abertura das propostas está agendada para 4 de junho e o prazo para entrega da obra é de seis meses. Ou seja, a reinauguração pode ocorrer entre dezembro e o início de 2019. Até lá a maior parte do atendimen­to que era feito na UBS do Quintino Facci I – pediatria, ginecologia, clínica médica, coleta de exames e curativo – continuará sendo feito na UBS da Vila Mariana, na mesma região.

Antes de ser fechada, a UBS do Quintino atendia em média 200 pacientes por dia em cinco es­pecialidades médicas. A unidade tem 387,40 metros quadrados de área construída. Com a ampliação de mais 308,60 m², passará a ter 696 m² edificados em terreno de 1.052,44 metros quadrados.

De acordo com o memorial des­critivo divulgado nesta terça-feira no site da prefeitura, a reforma con­templará adequações dos espaços físicos voltados à acessibilidade e conforto dos usuários e outras in­tervenções como recepção, arquivo, salas de espera amplas, banheiros adaptados para usuários e funcio­nários com necessidades especiais, fraldário, sete consultórios e três salas de pré-consultas.

A ampliação prevê ainda farmá­cia com sala de atendimento farma­cêutico, almoxarifado, salas de pri­meiros atendimentos, de curativos, de vacinas, de coleta e medicação, de inalação, consultório odontoló­gico com equipamentos para duas equipes, sala de raio-X odontológi­co, duas salas de atendimento em grupo e reuniões, sala da gerência, expurgo e esterilização, copa e ves­tiários para funcionários, depósito de materiais de limpeza e abrigo adequado para depósito de resídu­os comuns e infectantes.

Comentários