Um projeto que nasceu vitorioso com a meta de chegar na elite do vôlei brasileiro e colaborar com a questão social da cidade teve o resultado esperado em apenas nove meses. Na noite deste sábado (14), com a presença de mais de 2.800 torcedores no Ginásio Gavino Virdes, o São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão conquistou o acesso para a Superliga A ao vencer novamente o Blumenau-SC por 3 sets a 1, de virada, parciais de 21/25, 25/22, 25/15 e 25/23.

A série melhor de três da semifinal da Superliga B foi fechada em 2 a 1. Além da vaga na Superliga A da temporada 2018/19, o Cavalo Ace ainda disputará a taça de campeão contra o Vôlei Itapetininga em partida única: sábado (21), às 15h, novamente no Ginásio Gavino Virdes – o time ribeirão-pretano tem a vantagem por ter feito melhor campanha na fase de classificação.

Um dos responsáveis pelo acesso à Superliga A, o técnico Marcos Pacheco enalteceu a temporada de muito trabalho. “Tínhamos essa responsabilidade, a de colocar o Vôlei Ribeirão na Superliga A. Foi um trabalho longo iniciado em julho do ano passado e com meta atingida. Estamos felizes pelo resultado, satisfeitos. Ribeirão Preto merece estar na elite do vôlei”, destacou o treinador durante a comemoração do acesso da equipe presidida pelo campeão olímpico Lipe Fonteles.

Com 18 pontos, Rafael foi o maior pontuador do Cavalo Ace na decisão deste sábado. “Nosso time soube se sair muito bem nos momentos difíceis. Conseguimos a virada tanto no jogo quanto na série. Estamos na Superliga A e agora vamos buscar o título de campeão da Superliga B”.