Sessão pipoca – Anna Maria Chiavenato

0
12

DOWNTON ABBEY
Como tudo continua no mesmo e respeitando a quarentena que se segue, só resta mesmo continuar procurando diversão nos filmes dos canais das TVs paga. E uma boa escolha é esta produção baseada na premiadíssima série britânica homô­nima que foi encerrada em 2015 e que também brilhou por aqui. Com um enredo leve e pitadas de humor inteligente, não decepciona os fãs da série. O filme relata a história da famí­lia Crawley, proprietária de um enorme residência situada em um também enorme território na Inglaterra rural. Em 1927, os Crawley e toda criadagem são tomados por grande excitação quando recebem a notícia que o rei e a rainha da Inglaterra vão ali pernoitar. A situação toma novos rumos quando a criada­gem local vão ter que enfrentar a arrogância dos funcionários reais que chegam antecipadamente sem avisar. O foco maior e mais divertido do filme fica com esta parte. A equipe que trabalha para a família Crawley se sente humilhada e parte para enfrentar a equipe real que decide tomar conta da cozi­nha. Assim, todos se unem em um contra-ataque e vão dar o melhor de cada um para mostrar o afeto e respeito que todos têm pelos Crawley e por tudo que aquela terra significa. Algu­mas sub-tramas também são bem desenvolvidas, envolvendo algumas fofocas sobre herança, discussões e acertos para o momento presente e o futuro. Nesta parte entra a grande atu­ação da veterana Maggie Smith que por si só vale o filme. Tudo vai se encaixando em um roteiro ágil e charmoso, rico em de­talhes de época, com uma belíssima fotografia e um espeta­cular figurino. Mesmo os que nunca viram um episódio da sé­rie original, conseguem acompanhar a história sem problema. Com direção de Michael Engler, o excelente elenco conta ainda com Michelle Duckery, Hugh Bonneville e Elizabeth McGovern.