A 26ª Agrishow se aproxima, o Brasil se reúne em Ribeirão Preto, hotéis esgotam suas vagas e a região assiste ao dinamismo característico do setor agro. A cidade que respira inovação também é reconhecida como “Capital Brasileira do Agronegócio”.

Evento onde mais de 800 marcas nacionais e internacionais apresentam tendências, as tecnologias e as novidades em insumos, produtos, máquinas, implementos e serviços para o produtor rural.

Em termos de atrações, a Arena de Demonstrações de Campo trará máquinas e produtos inovadores para o agro e uma área de plantio e tratos de horticultura, com mais de 6 mil m², o que é uma bela novidade! Com a curadoria da Coopercitrus, será voltada para irrigação, orientação e tecnologia – com uma estrutura que contará com estufa, corpo técnico especializado e um portfólio completo abrangendo as especificidades da área.

Já a Arena de Conhecimento terá palestras, reuniões e encontros com players do setor, que mostrarão tendências, novas tecnologias e informações relevantes para o dia a dia e para os negócios dos profissionais do campo. A inovação também será marca registrada com uma arena dedicada a ela, um espaço destinado a startups do agronegócio e voltado à conectividade no campo.

A 26ª edição traz também a Arena do Produtor Artesanal, que reunirá produtores de café, cachaça, doces, embutidos, entre outros; e o Lounge Jurídico para resolver dúvidas legais.
A organização está otimista para esta edição tanto em ter­mos de público como na questão dos negócios. A expectativa é reunir mais de 150 mil visitantes nacionais e internacionais.

Já em termos de negócios, a perspectiva é ultrapassar o montante obtido em 2018, que foi de R$ 2,7 bilhões. Esse cenário positivo é reforçado pelo protagonismo do agronegócio na nossa economia.

Esta Agrishow concentrará empresas estratégicas para o agronegócio, recupera seu foco e amplia para o setor de Horti­fruti. Isso sob o comando dinâmico de seu presidente, Francisco Maturro, que conosco esteve na Frente Parlamentar do Agrone­gócio – FPA, onde ficou definido que a FPA, com parlamentares de todo o Brasil, estará presente. Também foi aprovado requeri­mento de minha autoria na Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados e ela também comparecerá.

E o local de realização da feira não poderia ser melhor. Ribei­rão Preto é polo de geração de conhecimento e inovação, por nós considerada como “Ecossistema de Inovação no interior Paulista”.

Em Ribeirão e região temos pólos universitários (USP, Unesp e privadas) voltados para o setor, instituição de pesqui­sa (polo APTA, IZ, Centro de cana/IAC, etc) e todo um com­plexo de empresas que vão desde insumos até equipamentos e assessorias administrativas e jurídicas.

Um capital intelectual que vivenciei enquanto secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, durante o governo de Geraldo Alckmin, consolidando os Nú­cleos de Inovação Tecnológica (NITs) em cada um dos nossos institutos de Pesquisa e na APTA.

Inovação tecnológica que concretiza a pesquisa científica, estimulada pelo desafio da vivência cotidiana da produção; nos equipamentos cada vez mais eficie-ntes; nos sistemas de produção mais integrados, (ILPF); nas formas de financia­mento mais flexíveis; nas novas cultivares anunciadas.

Inovação que muda a vida dos produtores, que agrega valor, que aumenta a produtividade.

Enfim, Agrishow, o show do agro.

Uma boa feira a todos!

Comentários