A hotelaria de São Paulo pede mobilização

0
162

Alinhados às demais entidades do setor de viagens e turis­mo, alertamos que é iminente a falência dos meios de hos­pedagem e dramáticas as consequências sociais. Unidos aos mais de 32 mil meios de hospedagens existentes no Brasil, no estado de São Paulo somos cerca de 12 mil empreendimentos, que geram para a economia nacional mais de R$ 13 bilhões por ano e 150 mil empregos diretos.

O que fazer?
Junto à Secretaria do Turismo do Estado de São Paulo, obtivemos do governo paulista abertura de linhas de crédito. De concreto, até agora, temos a linha de crédito turístico do Governo do Estado. Recomendamos a todos os hoteleiros que consultem o www.creditoturistico.com.br. É bem simples. Fa­çam o cadastro que, até o dia seguinte, algum banco público entrará em contato.
Eu mesmo já testei e realmente funciona. Porém, isso não basta. Em âmbito federal, estimamos que um milhão dos empregos mantidos pelo Setor como um todo estão ameaça­dos. Precisamos que o Governo Federal também disponibilize créditos facilitados para o setor.

Nossa pauta de reivindicações inclui: linha de crédito incentivada para dar sustentação ao fluxo de caixa e cobrir todas as despesas fixas; subsídios para pagamento da folha de funcionários, visando evitar o desemprego; incentivos aos acordos trabalhistas; segurança jurídica junto à CLT e mo­ratória no recolhimento dos impostos federais, estaduais e municipais enquanto durar a crise, para posterior pagamento parcelado (Refis).

Defendemos que os governos devem priorizar os pequenos hotéis e garantam apoio financeiro às Estâncias e Municípios de Interesse Turístico, com a gestão com­partilhada dos recursos, visando fortalecer os Conselhos Municipais de Turismo.

Estamos dispostos a abrir as portas dos hotéis para contri­buir com a ampliação da rede de suporte às equipes de saúde e hospedar quem deve ficar de quarentena. Basta que as auto­ridades competentes regulamentem os protocolos de atendi­mento. Sempre dispostos ao diálogo, estejamos todos atentos às medidas que o Governo Federal e Estadual deverão lançar nesta semana. Não vamos entrar em pânico. Recomendamos a todos que evitem demissões. Calma. Em breve, prometeram anunciar novas medidas.

Unidos somos mais fortes
Hoteleiros do estado de São Paulo, agora é fundamental que mobilizem o trade local e apresentem as nossas rei­vindicações ao prefeito da sua cidade. ABIH Nacional atua junto ao governo federal, assim como a ABIH-SP e demais ABIH´s atuam junto aos respectivos governos estaduais. O momento requer a participação de todos. Contem com apoio da ABIH-SP, pelo telefone: 11 3285-4193 e e-mail: [email protected]

Mantenham, conforme recomendado, todos os protocolos de higienização e prevenção ao contágio do covid-19, confor­me orientações sanitárias. Essas atitudes comprovarão que a comunidade hoteleira de São Paulo tem clareza do seu papel na sociedade, geração do desenvolvimento sustentável, renda e emprego.