Acusado de matar a mãe é preso no PR

0
88
POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ

A Polícia Militar do Paraná prendeu, na manhã do último domingo, 3 de fevereiro, em Foz do Iguaçu, Kelvin William Martins de Almeida, de 26 anos, acusado de matricídio em Ribeirão Preto. Ele estava em um albergue e foi reco­nhecido por uma testemunha que sabia do assassinato de Maria dos Santos Martins, de 66 anos, mãe do acusado, na casa onde a família morava, na rua Nicola Scavacini, no bairro Adelino Simioni, Zona Norte da cidade.

A mulher foi brutalmente esfaqueada e a perícia técnica constatou mais de 30 perfu­rações pelo corpo. O cadáver estava enrolado em lençóis e toalhas em um dos cômodos da residência. Quando abor­dado pelos PMs paranaenses, Almeida respondeu com pala­vras sem nexo. Assim mesmo foi levado para a Delegacia de Polícia Civil.

O delegado do Setor de Homicídios da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Ribeirão Preto, Rodolfo La­tif Sebba, entrou em contato com a autoridade policial da 6º Subdivisão Policial de Foz do Iguaçu e passou as infor­mações referentes ao manda­do de prisão decretado pela Justiça de Ribeirão Preto. Também foi imediatamente encaminhada uma carta pre­catória com uma lista de in­dagações para interrogatório do indiciado, imprescindíveis ao esclarecimento da investi­gação em andamento.

Almeida já era considera­do foragido. Um mandado de prisão temporária de 15 dias foi decretado em seu desfavor pela Justiça de Ribeirão Preto na semana passada. Ele será trazido para a cidade, segun­do a DIG. A perícia consta­tou ferimentos nos braços e tórax da mulher, provavel­mente provocados por uma faca. Segundo informações dos peritos do Instituto de Criminalística, o crime ocor­reu quatro ou cinco dias antes de o cadáver ser descoberto.

Vizinhos sentiram um forte odor e acionaram a Po­lícia Militar. Maria dos San­tos Martins foi sepultada no Cemitério Municipal de Ser­rana em 25 de janeiro, horas depois do corpo ser localiza­do. Almeida foi investigado anteriormente pela morte de uma adolescente também em Serrana, vítima de “estocada” em um dos olhos e morreu em decorrência do ferimento.

Comentários