Aeroporto e rodoviárias – Vereadores aprovam projeto de fiscalização

0
268
ALFREDO RISK/ARQUIVO

A Câmara de Vereado­res aprovou, na sessão des­ta quinta-feira, 6 de agosto, projeto de lei que estabelece fiscalização mais rígida e a adoção de medidas sanitárias mais intensas no Aeroporto Estadual Doutor Leite Lopes, na Zona Norte, na Estação Rodoviária Central e na Mini Rodoviária, localizada no Jardim Paulista, região Leste de Ribeirão Preto.

De autoria do vereador Bertinho Scandiuzzi (PSDB), a proposta tem como obje­tivo a prevenção da trans­missão da covid-19 nestes locais. Para isso, autoriza a Secretaria Municipal da Saú­de (SMS) a atuar de forma suplementar à Agência Na­cional de Vigilância Sanitária (Anvisa), à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e ao Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) para identificar possíveis pes­soas sintomáticas da doença.

Estabelece ainda que as empresas de aviação civil que tenham operações no Aeroporto Leite Lopes e as de transporte rodoviário que utilizem do Terminal Ro­doviário sejam obrigadas a distribuir formulários de avaliação das condições de saúde, elaborado pela Vigi­lância Sanitária Municipal, para preenchimento pelos passageiros durante a viagem e que serão entregue no mo­mento do desembarque.

Todos os passageiros com sintomas da doença também deverão ser avaliados em am­bulatório médico localizado no aeroporto e no terminal rodoviário. Com isso, será possível a adoção posterior das medidas sanitárias neces­sárias. Quando as autorida­des considerarem necessário estes passageiros deverão ser submetidos a teste para o diagnóstico do coronavírus.

Segundo Bertinho Scan­diuzzi, a implementação des­tas medidas é necessária por causa da situação que Ribei­rão Preto vem enfrentando no combate ao coronavírus e da necessidade urgente da cidade sair da fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo. “O controle maior de entrada de pessoas em nosso município e a segurança sani­tária do aeroporto e terminal rodoviário do município são medidas urgentes”, afirmou na justificativa do projeto.

O projeto prevê também o aumento de dispensadores de álcool em gel nestes locais especialmente nas áreas de banheiro, bebedouros, esteira de bagagem e próximo a ele­vadores. Também deverá ser feita a aferição de temperatu­ra corporal dos passageiros no embarque e desembar­que, através de termômetros infravermelhos ou outro instrumento semelhante e a fixação de material informa­tivo com medidas de preven­ção à covid-19 próximo aos bebedouros e a outros locais de maior risco, como eleva­dores, banheiros e refeitórios.

Comentários