FOTOS: JF PIMENTA/ESPECIAL PARA O TRIBUNA

A 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow), que come­çou em 29 de abril, terminou nesta sexta-feira, 3 de maio, com recorde de faturamento. O evento realizado no Polo Regional de Desenvolvimento Tecnológico dos Agronegócios do Centro-Leste, em Ribeirão Preto, registrou alta de 6,4% nas vendas e fechou em R$ 2,9 bilhões, acréscimo de R$ 200 milhões na comparação com montante do ano passado, de R$ 2,7 bilhões.

A expectativa dos organiza­dores era chegar perto de R$ 3 bilhões, com crescimento entre 8% e 10%. Na edição do ano passado, o evento movimen­tou R$ 2,7 bilhões em cinco dias, R$ 400 milhões acima da previsão dos organizadores, de R$ 2,3 bilhões, e R$ 500 mi­lhões a mais que o montante de 2017, de R$ 2,2 bilhões, alta de 23%. Na 24ª edição, o públi­co aumentou 4,6%, de 152 mil pessoas em 2016 para 159 mil no período seguinte, sete mil a mais, mesmo número da edi­ção de 2019.

Na edição deste ano, por segmento, foi constatado au­mento na intenção de compra de máquinas dos setores de grãos, frutas e café (5%), pe­cuária (4%) e irrigação (35%) – armazenagem registrou queda de 13%. Em termos de visitação, das 159 mil pessoas, a maioria era de compradores e produtores rurais de pequeno, médio e grande porte, prove­nientes de todas as regiões do País e também do exterior.

Para João Carlos Marche­san, presidente do Conselho de Administração da Asso­ciação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), essa foi a melhor Agrishow dos últimos dez anos. “Tivemos a presença do presidente da República (Jair Bolsonaro, PSL), do governa­dor (João Doria, PSDB) e de vários ministros de Estado”, diz.

“Com a Agricultura 4.0, vivemos uma verdadeira re­volução, através da robótica, inteligência artificial, internet das coisas que, embarcadas nas máquinas e implementos, estão mudando significativamente o cotidiano do agronegócio e a produtividade no campo”, diz Marchesan.
“Em seu Jubileu de Prata, a Agrishow 2019 fortaleceu, ain­da mais, sua reputação de im­portante feira do agronegócio em nível mundial. Neste ano, esteve em destaque a conectivi­dade e a tecnologia como alia­das para aumentar a produtivi­dade e eficiência no campo e a incorporação de importantes segmentos da cadeia produtiva, como a área de insumos”, afir­ma Francisco Matturro, presi­dente da Agrishow.

A 20ª Rodada Interna­cional de Negócios reuniu 15 compradores, procedentes da Argentina, Austrália, Chile, Colômbia, Etiópia, México, Ni­géria e Peru, com 52 empresas brasileiras, em uma ação de promoção comercial que re­sultou em mais de US$ 32.926 milhões, entre negócios fecha­dos e futuros para os próximos doze meses.

Esse valor representa alta de 60% em relação à mesma ação realizada na Agrishow 2018. Denominada Projeto Comprador, a Rodada In­ternacional de Negócios foi organizada pelo Programa Brazil Machinery Solutions, uma parceria entre a Agên­cia Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Abimaq. A próxima edição da Agrishow será promovida de 27 de abril a 1º de maio de 2020.

Na edição deste ano, par­ticiparam mais de 800 marcas expositoras, nacionais e inter­nacionais – vindas dos Esta­dos Unidos, Argentina, Fran­ça, China, Índia e Turquia – em 520 mil metros qua­drados de área, contra os 440 mil m² anteriores. O evento é uma iniciativa das principais entidades do agronegócio no país: Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), Abimaq, Associação Nacional para Di­fusão de Adubos (Anda), Fe­deração da Agricultura e da Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) e Sociedade Ru­ral Brasileira (SRB).

Comentários