Ainda sem Soteldo, Sampaoli tem a volta de Derlis González em treino do Santos

0
28
IVAN STORTI/SANTOS FC

De olho na partida contra o Cruzeiro, neste sábado (23), na Vila Belmiro, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico argentino Jorge Sampaoli coman­dou nesta quinta-feira (21) mais um treinamento no CT Rei Pelé. A novidade da penúltima atividade antes do duelo foi a reapresenta­ção do atacante paraguaio Derlis González, que estava com sua seleção nacional em amistosos na Europa e no Oriente Médio. Se teve a volta de Derlis, o treinador santista ainda não pôde contar com o meia venezuelano Yeferson Soteldo, que só deve aparecer no CT Rei Pelé nesta sexta-feira (22). O jogador partici­pou de dois amistosos da seleção da Venezuela contra Trinidad e Tobago e Japão e até marcou um dos gols da goleada por 4 a 1 sobre os japoneses, na Ásia, na última terça. Como Sampaoli costumeiramente faz, o treino do Santos nesta quin­ta-feira foi fechado à imprensa, que só pôde acompanhar o aque­cimento por cerca de 15 minutos. Além disso, nenhum jogador concedeu entrevista coletiva no CT Rei Pelé. Sem problemas de suspensão ou lesão, Sampaoli deve promover poucas mudanças em relação ao time que empatou o clássico contra o São Paulo por 1 a 1, no último sábado, na Vila Belmiro. Além do provável retorno de Soteldo, o time ainda pode ter a volta do lateral-direito Pará à equipe titular. Assim, um possível Santos é o seguinte: Everson; Pará (Victor Ferraz), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge (Felipe Jona­than); Alison, Carlos Sánchez e Evandro (Diego Pituca); Marinho, Eduardo Sasha e Soteldo. Atualmente, o Santos ocupa a terceira colocação do Brasileirão com 65 pontos, três atrás do Palmeiras, em segundo lugar. O time da Baixada Santista já tem vaga garantida na fase de grupos da Copa Libertadores de 2020. Já o Cruzeiro vive momento bem distinto. A equipe mineira é a 16ª na tabela de classificação com 36 pontos, um a mais do que o Fluminense, primeiro da zona de rebaixamento. O time do técnico Abel Braga empatou os últimos quatro jogos e a pressão da torcida é grande.