Ângelo Pessini deixa o governo

0
138
FL PITON/ CCS

O advogado Ângelo Ro­berto Pessini Junior deixou a Secretaria Municipal de Ne­gócios Jurídicos. Ele pediu exoneração do cargo nesta quarta-feira, 22 de janeiro. Se­gundo a prefeitura de Ribeirão Preto, ele decidiu se dedicar integralmente à advocacia. A pasta será comandada interi­namente por Eduardo Rober­to Salomão Giampetro, que já ocupava o cargo de assistente do secretário.

As duas portarias, assina­das pelo prefeito Duarte No­gueira Júnior (PSDB), foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM). Ângelo Roberto Pessini Junior é espe­cialista em direito público mu­nicipal pela Pontifícia Univer­sidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). A prefeitura de Ribeirão Preto não infor­mou quando vai anunciar o nome do novo titular efetivo da pasta.

A Secretaria de Negócios Jurídicos atua em processos ju­diciais de interesse do municí­pio. Pessini Junior também foi secretário da Administração. Por meio de nota enviada ao Tribuna pela Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), a prefeitura de Ribeirão Preto anunciou a mudança.

“Comunicamos que, a partir desta quarta-feira, 22 de janeiro, Ângelo Roberto Pessini Junior deixa, a pedido, o cargo de se­cretário de Negócios Jurídicos, retornando ao exercício da ad­vocacia. A pasta será gerida inte­rinamente por Eduardo Giam­pietro, que já ocupava o cargo de assistente do secretário”, diz.

A troca de comando na Se­cretaria Municipal de Negócios Jurídicos, com a saída de Pessini Junior, é a 18ª mudança no alto escalão tucano em três anos de administração, desde 1º de ja­neiro de 2017. São nove baixas e nove remanejamentos.

A última havia sido oficia­lizada em 16 de dezembro do ano passado, quando a admi­nistradora Renata Corrêa Gre­goldo assumiu a presidência do Fundo Social de Solidarie­dade (FSS) em substituição à ex-primeira-dama e advogada Samanta Pineda.

Em 10 de julho, Aurílio Sérgio Costa Caiado foi nome­ado superintendente da Com­panhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto (Coderp) no lugar de Guatabi Bernardes Costa Bortolin. Em 10 de maio, Felipe Elias Miguel assumiu a Secretaria Muni­cipal da Educação em substi­tuição a Alberto José Macedo, que estava acumulando o car­go com o de secretário munici­pal de Governo após o pedido de demissão da ex-secretária Luciana Andrade Rodrigues. Ela deixou o cargo em 11 de abril em meio à crise do setor.

Em 28 de fevereiro, Alberto José Macedo Filho, advogado e procurador autárquico aposen­tado, entrou no lugar de Nica­nor Lopes na Secretaria Muni­cipal de Governo – continua no comando da Casa Civil, já que acumulava os dois cargos.

No dia 12 de fevereiro, Duar­te Nogueira já havia anunciado os novos secretários municipais do Meio Ambiente e da Infraes­trutura. Sônia Valle Walter Bor­ges de Oliveira entrou no lugar de Otávio Okano, que voltou para a Companhia de Tecnolo­gia Ambiental de São Paulo (Ce­tesb) – é funcionário de carreira –, e Luís Eduardo Garcia ocupou o lugar de Alexandre Betarello, que hoje está no Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp).

Antes, em 29 de janeiro, Ângelo Roberto Pessini Júnior, que também acumulava o co­mando das secretarias muni­cipais de Administração e dos Negócios Jurídicos, decidiu ficar apenas como titular da segunda pasta. Em seu lugar assumiu a secretária-adjunta Marine Oliveira Vasconcelos.

Em 9 de outubro de 2018, o vice-prefeito Carlos Cezar Bar­bosa (PPS) deixou o cargo de secretário municipal de Assis­tência Social, sendo substitu­ído por Guido Desinde Filho, gestor do programa social do Restaurante Bom Prato. An­tes, em 26 de junho do mesmo ano, o jornalista Guto Silveira deixou a Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) e foi para o Daerp. A também jornalista Rennata Bianco as­sumiu a chefia da CCS.

O governo tucano também promoveu alterações na própria Secretaria de Negócios Jurídicos, em 11 de maio de 2018, quando Alexsandro Fonseca Ferreira deu lugar a Pessini Júnior, e nas pastas de Cultura, Educação, Planejamento e Gestão Pública e Infraestrutura.

Em 24 de abril do mesmo ano, Pedro Luiz Pegoraro deixou a Secretaria Municipal de Infra­estrutura, mas continua como titular da pasta de Obras Públi­cas. Foi substituído por Alexan­dre Betarello, da Coordenadoria de Limpeza Urbana (CLU), que posteriormente cedeu o cargo para Edson Galan Mielli. Em 2017 o governo tucano sofreu três baixas no primeiro escalão.

Em 29 de novembro, Suely Vilela pediu demissão e deixou a Secretaria Municipal da Edu­cação, sendo substituída por Luciana Andrade Rodrigues. No final de junho, José Carlos Ferreira de Oliveira Filho deixou o cargo de secretário municipal da Cultura e foi substituído pela bailarina Isabella Pessotti.

Em agosto, foi a vez de Ruy Salgado Ribeiro deixar a Secre­taria Municipal de Planejamen­to e Gestão Pública. Foi substitu­ído por Edsom Ortega Marques, que estava na presidência da Companhia Habitacional Regio­nal (Cohab-RP) e passou o cargo para Nilson Rogério Baroni.

Comentários