‘Ansiedade pode nos consumir’, diz Gisele Bündchen sobre crises de pânico

0
32
Por Camila Tuchlinski

Gisele Bündchen usou as redes sociais na quarta-feira, dia 9, para desabafar. No mês dedicado à saúde mental por causa do “Setembro Amarelo” e as iniciativas para prevenção ao suicídio, a modelo falou sobre como se sente em relação à crises de pânico “Por experiência própria, aprendi que nada é permanente. Às vezes, esse simples lembrete de que os sentimentos ruins irão eventualmente passar pode funcionar como um farol de esperança. A ansiedade pode nos consumir e, às vezes, precisamos de um empurrãozinho para nos ajudar a sair de nosso círculo vicioso de preocupação”, afirmou.

No perfil oficial dela no Instagram, Gisele confessa que não está sendo fácil controlar a ansiedade diante de possíveis crises. “Lidar com meus ataques de pânico foi desafiador para mim e procurei ajuda. Em momentos como este, a família, amigos e especialistas podem ajudar, assim como também as técnicas de respiração e meditação”, aconselha. A modelo alerta que o mais importante é “sair da inércia e buscar alternativas”. “A vida é o nosso maior presente – e cada dia vale a pena”, concluiu.

Em 2018, a modelo lançou o livro Aprendizados – minha caminhada para uma vida com mais significado. Na publicação, ela fala sobre a carreira e faz revelações sobre a vida pessoal.

Comentários