As joias do mundo antigo

0
48

Há muito o que fazer no Oriente Médio e nem mesmo 1001 noites seriam suficien­tes para desbravar todas as belezas que a região oferece ao mundo, especialmente em países tão ricos culturalmen­te e historicamente, como Lí­bano e Jordânia. Mas, ao con­trário, dos contos populares regionais (As Mil e Uma Noi­tes), é perfeitamente possível conhecer grande parte dos fascínios destas duas nações em roteiros cheios de char­me e aventura pelas joias do mundo antigo.

Alçadas à categoria de “Monumentos Vivos da Humanidade”, Líbano e Jor­dânia, nações quase que vi­zinhas de fronteira, impres­sionam tanto pelos cenários idílicos quanto pelas marcas deixadas pelas civilizações antigas que por ali passa­ram, como os Egípcios, As­sírios, Persas, Gregos, Ro­manos, Árabes e até mesmo os Cruzados. Prova disso são os inúmeros assenta­mentos pré-históricos espa­lhados por todo o território jordano, como a comunida­de agrícola de “Ain Ghazal, em Amã, capital do país.

Na Jordânia, inclusive, é possível encontrar uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, a antiga cidade de Petra, um dos destinos mais procurados do Oriente Mé­dio. Esculpida entre os câ­nions e montanhas da região por tribos do deserto, que por ali viviam há milhares de anos, o local é reconhecido como “a Cidade Perdida” e apresenta uma deslumbran­te coloração rosa, devido as cores das pedras. O Templo Al Khazneh, ícone do país, é uma das atrações mais busca­das na região.

Em alguns roteiros ofe­recidos, o primeiro conta­to com Petra é feito a noite, quando a cidade está ilumi­nada por cerca de 2.000 ve­las. Durante o dia, explora­ções pelo local. Afora o sítio arqueológico, o programa oferece ainda visitas à Jerash, uma fascinante cidade de ar­quitetura romana, conside­rada a “Pompéia do Médio Oriente” e uma parada no Mar Morto, famoso pela sua grande concentração de sal.

Já na parte mais ocidental do Oriente Médio, na extre­midade leste do mar Medi­terrâneo, o Líbano, a pátria mãe dos fenícios, impressio­na tanto pela beleza, quanto pela hospitalidade. Dono de belezas únicas, paisagens incríveis, cultura marcante e muitos contrastes, o país oferece uma grande varie­dade de atrativos turísticos. A capital, Beirute, também conhecida como “Paris do Oriente”, se destaca pela agi­tada vida noturna e pelo luxo e ostentação que emana.

Em roteiro pela cidade, são sugeridas visitas ao Santuário de N. Sra Harissa, a Mesquita Al Omari, a Torre do Relógio e a Pigeon Rocks, uma for­mação rochosa, onde pode-se observar a belíssima vista para o Mediterrâneo. Fora da capi­tal, as ruínas de Baalbek, a al­deia montanhosa de Bcharré, a vila piscatória de Byblos ou a azáfama dos bazares de Tripo­li são, por si só, motivos para um viagem ao Líbano.

Comentários