Avenidas da Zonal Sul recebem recapeamento

0
55
FL PITON/ CCS

A prefeitura de Ribeirão Preto iniciou nesta quarta-fei­ra, 10 de julho, o recapeamen­to asfáltico em seis bairros da Zona Sul. A quarta frente de trabalho teve início no cruza­mento das avenidas Ubirajara de Souza Roxo e Francisco Gu­gliano, próximo ao condomínio Royal Park. O prazo para con­clusão é de cerca de 60 dias.

Com a assinatura da ordem de serviço, o prefeito Duarte Nogueira Júnior (PSDB) e o secretário municipal de Obras Públicas, Pedro Luiz Pegoraro, formalizaram o começo da nova etapa, que percorrerá 33 trechos de uma área de 79,5 mil metros quadrados, totali­zando 9,46 quilômetros de vias recuperadas. Os bairros bene­ficiados são Alto da Boa Vista, Jardim América, Jardim São Luiz, Nova Aliança, Royal Park e Vila Santa Terezinha.

A empresa DGB Engenharia foi contratada através de pro­cesso licitatório por R$ 2,538 milhões, gerando uma econo­mia de 28% aos cofres públicos frente aos R$ 3,533 milhões esti­mados inicialmente. De acordo com Pegoraro, a área contem­plada tem ruas e avenidas dete­rioradas, sem cuidados há anos.

“Focamos nossos esforços em trechos de grande fluxo, como a avenida em que come­çamos hoje, que dá acesso aos condomínios. Vamos recapear a avenida Anhanguera em quase toda sua extensão, assim como trechos importantes da avenida Portugal e da rua João Pentea­do. A Barão do Amazonas, por exemplo, será recapeada desde a avenida Caramuru até a Itatiaia. O restante dela já foi feito”, afir­ma o secretário.

Em 2019, até o momento, são 71,98 quilômetros de recape­amento, considerando trechos já executados, em andamento e licitados. Do início de janeiro a 2 de julho deste ano, foram 30,73 quilômetros de vias reca­peadas. A Secretaria Municipal de Obras Públicas deve iniciar, até o final deste mês, mais duas frentes abrangendo bairros das zonas Sul, Norte, Leste e Oeste.

“A meta para o final do nosso mandato é chegar o mais próxi­mo possível dos 600 km reca­peados. Esse ano, acredito que poderemos chegar em cerca de 400 quilômetros nesses três anos. Ribeirão tem uma malha asfáltica de 1.5 mil quilômetros entre ruas e avenidas. Que­remos atingir a meta de 150 quilômetros recuperados por ano”, disse o prefeito.

Com o início da Zona Norte, Ribeirão passa a ter quatro fren­tes de recape em execução si­multânea. Em 3 de junho, o ser­viço foi iniciado na Zona Oeste com investimento de R$ 4,56 milhões, que percorre 47 trechos de dez bairros da região Oeste. São eles: Parque Ribeirão Preto, Bran­ca Sales, Jardim Bela Vista, Jardim Marchesi, Jardim Piratininga, Jardim Progresso, Parque Ribei­rão Preto, Solar Boa Vista, Vila Guiomar e Vila Virginia.

No dia 25, a secretaria deu início na Zona Oeste. Ao todo, 14,72 quilômetros estão sendo recapeados em 37 tre­chos, abrangendo uma área de 123.609 metros quadrados. En­tre os beneficiados estão a Vila Tibério, Alto do Ipiranga, Vila Amélia e Sumarezinho. O inves­timento é de R$ 3.998 milhões, valor quase 30% menor que o estimado inicialmente, de R$ 5.700.940,24 – uma economia de R$ 1.702.940,24.

Já no dia 28 de junho, a pre­feitura iniciou o recapeamento na Zona Norte, com 13 quilô­metros de recape, abrangendo uma área de 109.299 metros quadrados, e contemplando 53 trechos de oito bairros da zona Norte. São eles: Quintino Facci I, Quintino Facci II, Avelino Alves Palma, Adelino Simioni, Marin­cek, Jardim Jandaia, Heitor Rigon e Valentina Figueiredo. Através de processo licitatório, a empresa DGB Engenharia foi contratada por R$ 3,85 milhões. O investi­mento inicial previsto era de R$ 4,89 milhões, permitindo uma economia de R$ 21,35%.

Comentários