PAUL STEWART SILVERBACK/NETFLIX

Das 10 mil espécies de aves existentes no mundo, 1,9 mil podem ser encontradas no Brasil, sendo que cerca de 250 são vistas apenas em ter­ras brasileiras. A diversidade de características e comporta­mentos atraem um segmento do ecoturismo que vem mo­vimentando a economia bra­sileira e mundial: a observação de aves, também conhecida como birdwatching. A prática já mobiliza cerca de 30 mil bra­sileiros, segundo a organização Conservação Internacional.

Só a Mata Atlântica, bioma localizado predominantemen­te na costa brasileira, reúne 45% das espécies de aves pre­sentes no País. “A observação de aves é como colecionar fi­gurinhas em um álbum. Além de ser divertido, faz bem para a saúde e para a conservação da natureza. Qualquer pessoa pode observar aves no quintal, em praças e principalmente em áreas protegidas, como parques e reservas. Registrar a ave observada é bem impor­tante para ajudar a identificar a espécie e isso pode ser fei­to em um caderninho ou em aplicativos como o E-bird, que gera informações para obser­vadores e cientistas do mundo todo”, afirma a administradora da Reserva Natural Salto Mo­rato, Ginessa Correa Lemos. A reserva está localizada em Gua­raqueçaba (PR) e é mantida pela Fundação Grupo Boticário.

Para observar aves, é pre­ciso disposição e paciência. No início, os registros podem ser feitos com o celular e a olho nu, mas os binóculos são equipamentos que se tornam fundamentais com o tempo. Fica mais fácil usando trajes adequados e confortáveis para o contato com a natureza, de cores camufladas para evitar que os pássaros dispersem. Também é importante ficar em silêncio e manter certa distân­cia para não assustar as aves.

As primeiras horas da ma­nhã e o final da tarde são os horários de maior atividade das aves, mas algumas espé­cies têm hábitos diferentes. Por isso, é importante estudar as características do pássaro antes de tentar procurá-lo. O conta­to com a natureza pode ainda trazer benefícios para a saúde física e mental, já que reduz o estresse e relaxa a mente. Con­fira curiosidades de algumas aves brasileiras.

 

Comentários