ALFREDO RISK/ARQUIVO

A campanha Junho Ver­melho, uma alusão à cor do sangue, realizada nacional­mente, foi criada com o ob­jetivo de conscientizar a so­ciedade sobre a importância do gesto solidário de doar sangue, especialmente neste mês em que é celebrado, em 14 de junho, o Dia Mundial do Doador de Sangue.

No Banco de Sangue de Ribeirão Preto, ao longo do mês, haverá ações de cons­cientização alusivas à cam­panha, veiculadas em seus canais de mídias sociais – Fa­cebook e Instagram –, com o tema: “O Caminho para a Solidariedade”, cujo conceito é a trilha que o doador deve percorrer para praticar esse gesto solidário que pode sal­var até quatro vidas.

O mote complementar na peça ressalta: “É mais simples do que você pensa, o seu cami­nho pode ajudar outros quatro. Doe sangue!”. De acordo com Eli Mendes, líder de captação do Banco de Sangue, são fun­damentais as campanhas de sensibilização para a necessi­dade das doações de sangue, principalmente neste mo­mento em que o país enfren­ta as consequências da grave crise sanitária.

“Com o Junho Vermelho, realizado em âmbito nacional, esperamos que mais pessoas possam despertar para a im­portância das doações de san­gue. Milhares de pacientes que estão em tratamentos clínicos, especialmente os oncológicos e transplantes, além dos pa­cientes com Covid-19 necessi­tam desse gesto solidário, e fa­zem com que as doações sejam ainda mais urgentes”, diz.

Para que os estoques se mantenham em um nível con­fortável, são necessárias 70 do­ações diárias, porém, desde o início do ano, a unidade vem enfrentando um déficit de 40% em seus estoques sanguíneos. O Banco de Sangue está fun­cionando todos os dias, com exceção do domingo, das sete às 18 horas, recebendo os doa­dores com todos os protocolos de higiene e segurança contra a covid-19.

A unidade informa ainda que, neste mesmo período, em que os estoques podem chegar a níveis ainda mais críticos, vai disponibilizar transporte gratuito para os doadores que precisarem e, para solicitar, basta entrar em contato pelo WhatsApp: (16) 99607-4245.

O Banco de Sangue de Ri­beirão Preto segue rigorosa­mente todos os protocolos de segurança contra a covid-19 e mantém boas práticas pre­ventivas para o enfrentamen­to ao coronavírus. A Orga­nização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o nú­mero de doadores de sangue de um país seja de 3% a 5% do total da população.

No Brasil, porém, de acor­do com dados do Ministério da Saúde, este índice está abaixo de 2%. Entre outros, um dos requisitos básicos para ser um doador é ter en­tre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realiza­da até os 60 anos (menores de idade precisam de autori­zação e presença dos pais no momento da doação).

Também deve estar em boas condições de saúde, pe­sar no mínimo 50 quilos e não ter feito uso de bebida al­coólica nas últimas doze ho­ras. Na hora da doação, deve apresentar um documento oficial com foto – Registro Geral (RG, a cédula de iden­tidade), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e etc. – em bom estado de conser­vação. Após o almoço ou in­gestão de alimentos gorduro­sos, aguardar três horas. Não é necessário estar em jejum.

O Banco de Sangue de Ri­beirão Preto está de casa nova, instalado na rua Quintino Bocaiúva nº 975, no Centro, a apenas 50 metros do antigo endereço. O novo local dispõe de uma infraestrutura ampla, em um espaço exclusivo, fora de um ambiente hospitalar, para acolher o doador de san­gue com o mesmo carinho, agilidade e atenção, atendendo de segunda a sábado, das sete às 18 horas.