Neste sábado, dia 16, a Cia. de Teatro Boccaccione vai lançar o curta-metragem “Na verdade eu sou ator”

O lançamento online do curta-metragem “Na verdade eu sou ator”, da Cia. Teatral Boccaccione, será neste sábado, 16 de outubro. O filme narra a história de um ator de teatro em crise financeira, começou a trabalhar como motorista de aplicativo. Em mais uma noite de corridas, ele leva uma passageira grávida ao seu destino. No caminho, se vê envolvido em uma trama de sonhos, pesadelos, e a fragrância inconfundível do café. Assim como Inácio, o espectador pode perder a noção do que é mais absurdo, o sonho ou a realidade em que vivemos.

A produção audiovisual, feita pelo Coletivo Fuligem, foi realizada durante a pandemia de covid-19 e integra as comemorações dos 15 anos do grupo – projeto Plano B –, que também realizou outras atividades para marcar a data como o e-zine “De Bocca a Bocca” e o podcast “Não cala, Bocca”, que está disponível no Spotify.

A exibição de “Na verdade eu sou ator” terá início às 19 horas, no canal do grupo no YouTube (https://www.youtube.com/channel/UCARbo4F3WhylG7TlSqjBSDQ), e logo após a estreia haverá um bate-papo com atores, equipe de produção e o público. O projeto, aprovado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC) do Estado de São Paulo, conta com apoio do Coletivo Fuligem e da Strutura Contábil, com a produção geral da Oriri agência cultural.

Boccaccione – A Cia. Teatral Boccaccione tem 15 anos de trajetória profissional. Estreou seu primeiro trabalho em 2006, com o intuito de aprofundar a pesquisa acerca do teatro popular com uma adaptação de “O Velho da Horta” de Gil Vicente, para rua.

Esta foi a primeira pesquisa da Cia, que mergulhou no universo reflexivo da posição do espectador. Isso possibilitou a troca simultânea entre o olhar do público, o do ator e a relação com o que é produzido artisticamente. A partir deste espetáculo, a trupe viu a necessidade de se debruçar em universos complementares a esse.

A música executada em cena, teatro com máscaras e outros recursos que pudessem aproximar a comunicação entre artista e público. A motivação e os apontamentos descobertos com a rua direcionaram e estabeleceram, com o passar do tempo, este espaço físico repleto de riscos e imprevistos como principal fonte de pesquisa da companhia, bifurcando-se em mais dois trabalhos: “Ai, Amor…” (2008) e “Ubu Rei” (2010).

Outra linguagem, também norte de discussão e pontos de vista para reflexão social e educativa, é o teatro realizado especificamente para as crianças. A partir dessa inquietação a companhia estreou seu primeiro trabalho infanto-juvenil, em 2007, “A Princesa e a Lua”.

A partir desse ponto, a pesquisa seguiu durante toda a trajetória do grupo até os dias atuais, com 10 espetáculos em seu repertório. Da linguagem infantil para o teatro adulto, a Cia Teatral Boccaccione tem como destaque dois trabalhos: “A Igreja do Diabo” (2008) – contemplado pelo ProAC Circulação 2014, baseado na obra homônima de Machado de Assis (1839-1908).

O espetáculo participou de diversos festivais e mostras nacionais e internacionais, como o convite recebido para o 2º Festival “Ponte… na Escena”, realizado na região da Galícia, na Espanha – e a montagem de ocupação “Dá Licença, Senão Eu Grito!” contemplada pelo Programa de Incentivo Cultural no ano de 2012, ficando em temporada durante o mês de abril do mesmo ano no Centro Cultural Palace, em Ribeirão Preto.

Atualmente, a companhia conta com nove integrantes e dois colaboradores, além dos diversos artistas e fazedores de cultura que estabelecem parcerias em trabalhos pontuais. Além disso, a Cia. Teatral Boccaccione possui sede no Centro Cultural Cerâmica São Luiz.

O espaço representa um papel fundamental na cultura em Ribeirão Preto, pois além de ser um patrimônio cultural e sede de pesquisa de outros 13 grupos artísticos, oferece uma programação anual de atividades artísticas para a comunidade. Em 2016, a Cia. Teatral Boccaccione completou dez anos de sua fundação e foi contemplada pelo edital do ProAC para montagem e circulação da dramaturgia de Calderón de la Barca (1600-1681), “A Vida é Sonho”.

BOX
Serviço
Filme: “Na verdade eu sou ator”
Produção: Cia. Teatral Boccaccione
Quando: sábado, 16 de outubro
Horário: às 19 horas
Onde: YouTube do grupo
Link: https://www.youtube.com/channel/UCARbo4F3WhylG7TlSqjBSDQ
Acesso: gratuito

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!