Foto: José Bazzo/Agência Botafogo

O Botafogo ficou no empate em 0 a 0 com o Palmeiras na noite deste domingo (18), em partida realizada no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Diante de um Verdão reserva, o Pantera até tentou impor seu ritmo de jogo, mas acabou esbarrando na defesa adversária e na pouca criatividade do setor ofensivo.

Apesar disso, o resultado foi bom para o Tricolor, que segue invicto sob o comando de Argel Fuchs – dois empates e uma vitória. Agora, com seis pontos somados, o Botafogo ocupa a 3ª colocação do grupo A, mesma do Santo André, que tem dois jogos a menos. O Pantera também conseguiu se distanciar da zona de rebaixamento e tem 5 pontos a mais que São Caetano e três na frente da Inter de Limeira, os dois últimos da tabela. O próximo compromisso botafoguense e na quarta-feira (21), às 22h15, diante do Mirassol, no estádio Municipal.

O Jogo

A primeira etapa foi bastante equilibrada e sem tantas emoções. Repleto de reservas, o Palmeiras conseguiu impor melhor o seu ritmo de jogo e anulou bem as esticadas ofensivas do Botafogo.

O Verdão chegou com perigo pela primeira vez aos 17 minutos. Esteves avançou pelo lado esquerdo e soltou uma bomba. Bem postado, Igor Bohn fez boa defesa.

Esbarrando na boa marcação palmeirense e na lentidão do meio-campo, principalmente de Renatinho, que ainda não está 100% fisicamente, o Pantera teve dificuldades para incomodar o Verde.

A primeira boa investida do Tricolor aconteceu somente aos 27 minutos. Luketa achou bom passe para Neto Pessôa no costado da zaga, mas o centroavante botafoguense bateu mal de perna direita e perdeu boa oportunidade.

Apesar da superioridade palmeirense, o lance de mais perigo da etapa foi do Botafogo. Aos 35 minutos, Pará bateu escanteio na área, Fabão antecipou o goleiro Weverton e testou firme. Porém, o goleirão do Palmeiras conseguiu se recuperar e fez a defesa.

A última oportunidade de gol aconteceu aos 40 minutos. Wesley recebeu na entrada da área, trouxe para o pé direito e bateu firme. A bola saiu pelo lado da meta defendida por Igor Bohn.

O jogo voltou mais movimentado para a segunda etapa e o Botafogo quase abriu o placar aos 8 minutos. Pará bateu falta pelo lado esquerdo, Victor Ramos subiu sozinho, mas bateu esquisito na bola, com o ombro. Atento a jogada, Weverton se esticou todo e fez excelente defesa no Santa Cruz.

O Palmeiras chegou com perigo aos 16 minutos. Viña tentou cruzar na área, a defesa botafoguense cortou e a bola sobrou para Gabriel Silva, dentro da área, bater por cima do gol e desperdiçar uma ótima oportunidade.

Tentando dar mais vida ao meio-campo, Argel sacou o meio-campista Renatinho, que teve atuação discreta, e lançou John Everson na partida.

Já na reta final da partida, o técnico botafoguense fez mais duas mexidas. Richard e Neto Pessôa deixaram o jogo e deram vaga para Vinicius Kiss e Kaio Magno.

O Botafogo teve ótima oportunidade aos 41 minutos. Após jogada ensaiada no escanteio, Rodrigo Ferreira cruzou para Emerson Santos, livre na pequena área. O jogador botafoguense desviou mal e perdeu boa chance de abrir o placar.

Apesar de ter melhorado na segunda etapa, a evolução não foi suficiente e o duelo terminou empatado no Santão. Para o Botafogo, mais um resultado positivo sob o comando de Argel. Já para o Verdão, outro tropeço na semana.