Brasil ainda investiga três casos de Covid-19

0
19
DIVULGAÇÃO/JOSUÉ DAMACENA

O número de casos suspei­tos de infecção por coronaví­rus no Brasil caiu para três, in­formou o Ministério da Saúde. Segundo o balanço mais recen­te da pasta, dois pacientes em São Paulo e um no Rio Grande do Sul estão sendo monitora­dos. O número de suspeitas descartadas subiu para 45. De sexta-feira (14) para sábado, 15 de fevereiro, um caso no Paraná e outro no Rio Grande do Sul foram descartados. No entanto, um caso começou a ser investigado em São Paulo, resultando no total de três sus­peitas em todo o país.

Entre os 45 casos descar­tados, o estado de São Pau­lo lidera, com 20 pacientes analisados. Em seguida, vêm Rio Grande do Sul, com nove suspeitas, Rio de Janeiro (cin­co), Santa Catarina (quatro), Paraná (três), Minas Gerais (dois), Distrito Federal (um) e Ceará (um). As três sus­peitas ainda não tiveram as amostras analisadas pelos la­boratórios de referência.

“Os três casos são recentes, dois deles ainda estão sendo analisados pelo Lacen [Labo­ratório Central de Saúde Pú­blica] e um está sendo enca­minhado do Lacen para nosso laboratório especializado”, disse o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo. É possível que os casos sejam descartados para coronavírus ainda no Lacen ou que necessitem de uma análise mais detalhada, como é o caso de um dos pacientes. O minis­tério manteve sua política em relação ao carnaval. Gabbardo não sugeriu nenhum cuidado específico para o período.

Anápolis
O Ministério da Saúde não afasta a possibilidade de au­torizar o fim da quarentena para os tripulantes e demais pessoas que saíram do país nos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para resgatar brasileiros em Wuhan, região considerada epicentro do vírus. Segundo Ga­bbardo, seria feito um novo exa­me ontem, que deve ficar pronto até quarta-feira (19). Até essa data, será tomada uma decisão em relação a essas pessoas.

A Agência Nacional de Vi­gilância Sanitária (Anvisa) des­cartou a presença de casos sus­peitos de coronavírus no navio Kota Pemimpin, que atracaria ontem no Porto de Santos (SP). Na última sexta-feira (14), a embarcação, de ban­deira chinesa, encaminhou, como parte da documentação necessária para aportar, o livro médico de bordo. Entre os re­gistros, há o de dois tripulantes que tiveram sintomas gripais durante a viagem, com tosse e dor de garganta.

A agência informou, no entanto, que, “até o momen­to, não há nenhum motivo para preocupação”. Apesar de os casos não serem tratados como suspeitos da doença, será feita uma avaliação no navio por uma equipe da An­visa, do Ministério da Saúde e da vigilância epidemiológi­ca do estado de São Paulo e do município de Santos. Se­rão observadas as condições clínicas da tripulação.