Brasil soma 92 mortes e 3,4 mil casos de covid-19

0
22
YVES HERMAN/REUTERS

Em nova atualização do Ministério da Saúde, o número de mortes causadas pelo novo coronavírus no Brasil chegou a 92, contra 77 registradas na quinta-feira (26). O resultado significa um aumento de 18%. Em comparação com o início da semana, quando eram 25 óbitos, o número multiplicou por 3,68 vezes. A taxa de leta­lidade chegou ao máximo da semana, ficando em 2,7%.

O total de casos confirma­dos saiu de 2.915 para 3.417 ontem, alta de 17,2%. O re­sultado marca um aumento de 80% nos casos em relação ao início da semana, quando foram contabilizadas 1.891 pessoas infectadas. O núme­ro de casos novos foi de 502, atingindo o número mais alto da série histórica. Ontem, o acréscimo foi de 482. Nos dias anteriores, o aumento havia sido menor, ficando na casa entre 232 e 345 casos.

São Paulo acumula 1.233 casos. O estado, epicentro da epidemia no país, é seguido por Rio de Janeiro (493), Cea­rá (282), Distrito Federal (230), Rio Grande do Sul (195) e Mi­nas Gerais (189), Santa Catari­na (149), Paraná (119), Bahia (115) e Amazonas (89).

Também registraram ca­sos Pernambuco (56), Goiás (49), Espírito Santo (47), Rio Grande do Norte (28), Mato Grosso do Sul (28), Acre (25), Sergipe (16), Maranhão (13), Pará (13), Alagoas (11), Mato Grosso (11), Roraima (10), Paraíba (nove), Piauí (nove), Tocantins (oito), Rondônia (seis) e Amapá (dois).

Auxílio para pequenas e médias empresas – O governo anunciou uma linha de crédi­to emergencial para ajudar pequenas e médias empresas a quitar a folha de pagamen­tos. O setor está entre os mais afetados pela crise gerada pela pandemia de covid-19. A estimativa é de liberação de R$ 40 bilhões.

A medida deve benefi­ciar 1,4 milhão de empresas, atingindo 12,2 milhões de trabalhadores. O crédito será destinado a empresas com fa­turamento anual entre R$ 360 mil a R$ 10 milhões e vai finan­ciar dois meses da folha de pa­gamento, com volume de R$ 20 bilhões por mês.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou, em Brasília, que as companhias Gol, Azul e Latam vão garantir voos para as capitais dos 26 es­tados e o Distrito Federal, além de outras 19 cidades do país. Os voos terão início neste sába­do (28) e estão previstos até o fim de abril.

Segundo a agência regu­ladora, os voos, com frequ­ências semanais, serão dis­tribuídos assim: 723 voos no Sudeste, 153 na região Nor­deste, 155 voos no Sul, 135 no Centro-oeste e 75 voos para a região Norte. Desse total, 483 voos serão operados pela La­tam, 405 voos pela Azul e 353 voos pela Gol.