Briza abre o jogo!

0
102

FANTASMA DO REBAIXAMENTO
Escrever para ribeirão-pretanos sobre rebaixamento é tare­fa fácil. Afinal, o futebol local é craque nesta matéria, tanto pelo Comercial quanto pelo Botafogo. Nossos representan­tes no futebol profissional fizeram rotas constantes trafe­gando da primeira à terceira, chegando até a quarta divisão como é o caso do Comercial no momento atual. Sem contar que, quando não caíram, viveram as mais fortes emoções para escapar do descenso.

Grandes…
Como PhD em rebaixamento, é do alto deste ”status” nada enobrecedor que observamos no Campeonato Bra­sileiro o drama de alguns times grandes assustados pelo fantasma que teima em não soltar do pé do São Paulo, Fluminense, Atlético Mineiro e outros menos expressi­vos, mas de posições destacadas no cenário nacional. O time do São Paulo é ruim e mal dirigido, o desespero é tão grande que agora faz até dossiê contra a arbitragem, sem medo de cair no ridículo.

Pequenos…
Do 8º, incluindo ele, todos os times estão ameaçados. Ti­rando Atlético-GO, os três melhores classificados da Zona de Rebaixamento estão com 27 (Coritiba) e 28 (Ponte e São Paulo) pontos. Acima deles há nove equipes de 29 a 34 pon­tos. Entre eles três grandes: Atlético Mineiro (31), Fluminen­se (31) e Vasco (32). Dois clubes médios, mas que já foram campeões brasileiros: Atlético Paranaense (34) e Bahia (30). E quatro pequenos: Sport (30), Chapecoense (31), Avaí (30) e Vitória (29). Sobre esses pesa a tradição de que na hora H a arbitragem sempre pende para o lado dos maiores.