Jornal Tribuna Ribeirão

Butantan – LabMóvel chega a Ribeirão Preto

FOTO: ALFREDO RISK

Chegou a Ribeirão Pre­to nesta segunda-feira, 6 de dezembro, o LabMóvel, labo­ratório itinerante do Institu­to Butantan que irá acelerar o diagnóstico de exames de covid-19, sequenciar e ma­pear o vírus Sars-CoV-2 e as variantes que circulam na ci­dade. O equipamento está na praça XV de Novembro, no Centro Histórico.

Dotado de alta tecnologia, o LabMóvel possibilitará o diagnóstico em 24 horas, con­tadas a partir do momento em que as amostras chegam ao contêiner, enquanto o se­quenciamento levará de três a seis dias. Todo o processo entre a testagem de amostras e a análise das variantes dura de dez a doze dias.

Por meio do sequencia­mento genômico de parte das amostras que deram positivo no exame RT-PCR, é possí­vel saber quais são as regiões mais críticas e as variantes predominantes em cada De­partamento Regional de Saú­de (DRS). O de Ribeirão Pre­to, o DRS-XIII, é composto por mais 25 cidades.

A área de abrangência do DRS-XIII é formada por Ribei­rão Preto, Altinópolis, Barrinha, Batatais, Brodowski, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Cravi­nhos, Dumont, Guariba, Gua­tapará, Jaboticabal, Jardinópolis, Luis Antônio, Monte Alto, Pi­tangueiras, Pontal, Pradópolis, Santa Cruz da Esperança, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Simão, Serra Azul, Serrana e Sertãozinho.

“Para frear a propagação de uma variante é preciso agir com rapidez, e o equipamen­to em Ribeirão Preto irá apri­morar o processo, diminuir o tempo de entrega, aumentar a eficiência dos resultados”, diz o secretário municipal da Saúde, José Carlos Moura.

“Quanto mais cedo temos o resultado, mais rápido pode­mos acionar a nossa Vigilân­cia Epidemiológica e tomar as ações de bloqueio ainda mais eficazes, para conter a dissemi­nação do vírus e de variantes na cidade”, explica o secretário.

O laboratório itinerante tem três sequenciadores gené­ticos, extrator de DNA, centrí­fuga, geladeira e freezer para armazenamento das amostras e capacidade de processar até três mil amostras de exames RT-PCR por semana, com diagnóstico em até 24 horas.

A iniciativa, gerida pelo Instituto Butantan, reúne 29 laboratórios que atuam de forma colaborativa e organi­zada para entregar, em até 72 horas, os laudos de exames de covid-19 aos pacientes paulis­tas. O laboratório não receberá amostras direto da população. As amostras serão encaminha­das pelos serviços de saúde de Ribeirão Preto e demais cida­des da região.

Os moradores de Ribeirão Preto podem acompanhar o tra­balho dos pesquisadores de per­to. Isso porque a estrutura do ve­ículo, de mais de doze metros de comprimento e quase três me­tros de altura, conta com uma parte de vidro que permite a observação dos procedimen­tos realizados pelos cientistas e funcionários do Butantan que atuam no projeto.

O laboratório ficará 15 dias em Ribeirão Preto. “Esse con­têiner é uma unidade itineran­te de alta complexidade para fazer a identificação de grande volume no local em que as va­riantes estão circulando. É um laboratório de sequenciamen­to completo”, explica Dimas Tadeu Covas, diretor-presi­dente do Instituto Butantan.

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com