ALFREDO RISK

Parte dos vereadores e ser­vidores da Câmara de Ribeirão Preto vai se submeter ao teste rá­pido para detectar se alguém foi infectado pelo novo coronaví­rus. Os exames serão realizados nesta quarta-feira, 10 de junho, apenas nos parlamentares e fun­cionários públicos que desem­penham suas funções e forma presencial no Legislativo.

O exame consiste em anali­sar o sangue retirado por meio de picada no dedo e será reali­zado a pedido da Comissão Per­manente de Seguridade Social, Saúde, Previdência e Assistência Social da Câmara, presidida por Jorge Parada (PT). Os testes se­rão feitos pela Secretaria Muni­cipal de Saúde.

Só serão submetidos ao exame quem não estiver traba­lhando no sistema home office durante a pandemia do corona­vírus – na Câmara ou fora dela, já que a maioria dos vereadores exerce outra profissão. Serão re­alizados cerca de 200 testes. Na semana passada, maioria dos servidores que não fazem par­te dos grupos de risco – idosos com mais de 60 anos e portado­res de doenças crônicas – retor­naram às atividades, mantendo o protocolo estabelecido pelas autoridades de saúde.

O Legislativo de Ribeirão Preto tem 93 servidores con­cursados e 135 comissionados que atuam nos gabinetes dos 27 vereadores. Fabiano Gui­marães (DEM) está de licença médica por 14 dias por sus­peita de coronavírus. Ele fez exame na quinta-feira passada, dia 4 de junho, mas o resultado ainda não ficou pronto.

Na primeira sessão presen­cial da pandemia desde 24 de março, em 2 de junho, apenas 15 vereadores compareceram ao plenário Orlando Vitaliano, no Palácio Antônio Machado Sant’Anna, sede do Legislativo. Onze parlamentares optaram pela votação online.

Nesta terça-feira, estavam em plenário Renato Zucoloto (PP), João Batista (PP), Gláucia Berenice (DEM), André Trin­dade (DEM), Adauto Honora­to, o “Marmita” (Pros), Rodrigo Simões (PSDB), Paulo Modas (PSL), Orlando Pesoti (PDT), Lincoln Fernandes (PDT) e Alessandro Maraca (MDB).

Estão de licença médica Fa­biano Guimarães, Maurício Vila Abranches (PSDB) e Bertinho Scandiuzzi (PSDB). Também não compareceram, mas par­ticiparam da votação online e Waldyr Villela (MDB), Paulinho Pereira (PSDB), Isaac Antunes (PL), Jorge Parada (PT), Mau­rício Gasparini (PSDB), Luis Antônio França (PSB), Elizeu Rocha (PP) e Nelson Stefanelli, o “Nelson das Placas” (PDT).

Também participaram e vo­taram remotamente Marinho Sampaio (MDB), Luciano Mega (PDT), Jean Corauci (PSB), Igor Oliveira (MDB), Marcos Papa (Cidadania) e Marco Antônio Di Bonifácio, o “Boni” (Po­demos). A Câmara de Ribei­rão Preto tem 27 vereadores, e quase 30% têm mais de 60 anos de idade – oito são sexa­genários ou septuagenários.

Quatro são sexagenários: Elizeu Rocha (Progressistas), com 60 anos; Luis Antônio França (PSB), também com 60: Maurício Vila Abranches (PSDB), com 61: e Marinho Sampaio (MDB), também com 61 anos. Outros quatro são sep­tuagenários: Bertinho Scandiu­zzi (PSDB), com 77 anos; Jorge Parada (PT), com 70; Nelson Stefanelli, o “Nelson das Pla­cas” (PDT), com 79; e Waldyr Villela (MDB), com 83 anos.

A presença de público na sessão foi limitada a 20% da ca­pacidade do plenário da Câma­ra, que conta com 240 assentos. Podem acompanhar os debates de votação de projetos, indica­ções e requerimentos apenas 48 pessoas. A lotação máxima foi estabelecida a partir do decreto municipal nº 119/20, que trata da pandemia de covid-19.

Todas as sessões são trans­mitidas pela TV Câmara nos canais 31.4 – Digital, 09 – Vivo TV, 05 – NET e também atra­vés das páginas da Câmara Municipal de Ribeirão Preto do Youtube e Facebook. /www. facebook.com/camararibeirao ou www.youtube.com.