Câmara volta a ter sessões presenciais na terça

0
94
ALINE PEREIRA/CÂMARA

Somente poderão participar virtualmente os vereadores que fizerem parte do grupo de risco; horário das sessões também voltará para as 18 horas

A partir da próxima terça-feira, (10) a Câmara de Verea¬dores retoma as sessões pre¬senciais, que estavam suspen¬sas por causa da pandemia do novo corona¬vírus. As reuniões também voltarão a ser realizadas a partir das 18 horas, horário tradicional, mas que tinha sido antecipado para as quatro da tarde enquanto elas eram realizadas remotamente.

O retorno das sessões presenciais foi decidido pela Mesa Diretora da Câmara em função do avanço da cidade para a fase amarela no Plano São Paulo. As sessões, entretanto, seguirão ao protocolo estabelecido pelo governo do estado e pela prefeitura. O protocolo impõe regras sanitárias, como distanciamento e limitação de público no plenário. O ato da Mesa Diretora com todas as regras será publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de segunda-feira (10).

O presidente da Câmara Lincoln Fernandes (PDT) adiantou ao Tribuna que apesar do retorno presencial, os vereadores que fazem parte do grupo de risco – idosos ou com alguma comorbidade – poderão participar online. A Câmara de Ribeirão Preto tem 27 vereadores, e quase 30% têm mais de 60 anos de idade – oito são sexagenários ou sep¬tuagenários.

Quatro são sexagenários: Elizeu Rocha (Progressistas), com 60 anos; Luis Antônio França (PDT), também com 60: Maurício Vila Abranches (PSDB), com 61: e Marinho Sampaio (MDB), também com 61 anos. Outros quatro são septuagenários: Bertinho Scandiuzzi (PSDB), com 77 anos; Jorge Parada (PT), com 70; Nelson Stefanelli, o “Nel¬son das Placas” (PDT), com 79; e Waldyr Villela (MDB), com 83 anos.

Vale lembrar que em junho – quando a cidade saiu da fase vermelha – e passou para a laranja, a Câmara também retornou com as sessões presenciais, que estavam suspensas desde o dia 24 de março. Na época, depois de duas semanas, quando a cidade regrediu para a fase mais restritiva do Plano São Paulo, as sessões voltaram a ser online.

Comentários