Campanha atinge 9.552 serranenses

0
17
GOVERNO DO ESTADO

Segundo balanço divulga­do pela prefeitura de Serrana e pelo Instituto Butantan, o “Projeto S” já imunizou 9.552 pessoas contra a covid-19 na cidade da Região Metropolita­na de Ribeirão Preto. A infor­mação traz dados da vacina­ção realizada com moradores das regiões verde (6.616) e amarela (2.936), que come­çou na quarta-feira, 24 de fevereiro, e segue até domingo (28). Os números foram atuali­zados nesta sexta-feira (26)

A população da região ver­de recebeu a primeira dose entre os dias 17 e 21 de feverei­ro. A vacinação em massa faz parte de um estudo inédito no mundo que tem como objeti­vo testar a redução do contá­gio pelo novo coronavírus em uma população. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRPUSP) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitá­ria (Anvisa).

O número de 9.552 imu­nizados corresponde a 33,6% do público-alvo, formado por 28.380 mil serranenses adul­tos – acima de 18 anos. Na re­gião verde foram imunizados 93,6% dos 7.071 moradores, ou 6.616. Já os 2.936 da zona amarela representam cerca de 43,7% das 6.720 pessoas deste grupo. O município foi dividi­do em quatro áreas para a rea­lização do programa.

Segundo a prefeitura, 455 moradores da região verde que não foram imunizados na se­mana passada (6,4%) não po­derão mais ser vacinados pelo estudo e agora terão de seguir o calendário de acordo com o plano estadual de vacinação. Os 28.380 moradores acima de 18 anos receberão a dose da Coronavac – imunizante de­senvolvido pelo Butantan em parceria com a biofarmacêuti­ca chinesa Sinovac.

A cidade foi escolhida para ser o palco do “Projeto S”, es­tudo encabeçado pelo Instituto Butantan que analisa a capaci­dade da Coronavac de reduzir a transmissão do novo coro­navírus. Foram separadas 60 mil doses para esta pesquisa. Só não participam menores de 18 anos, grávidas, lactantes e os que não podem tomar a vacina por recomendação médica.

O município também foi escolhido pelo número de ha­bitantes, proximidade com centros de pesquisas e taxa de transmissão elevada do vírus. Serrana fica a menos de 25 quilômetros do Centro de Ri­beirão Preto, município onde funcionam centro de pesquisa e hospitais estaduais. O “Pro­jeto S” é uma parceria com a Secretaria Municipal de Saú­de e a prefeitura de Serrana. A cidade tem 45.844 habitantes, segundo estimativa do Insti­tuto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ou seja, 61,9% da popu­lação será imunizada – 20,8% já receberam a primeira dose. Somente moradores podem participar. A região cinza será imunizada na semana que vem, de 3 a 7 de março, e, por fim, as pessoas que moram na região azul receberão a Coro­navac de 10 a 14 de março. A segunda dose começará a ser aplicada entre o 21º e o 30º dia após a primeira, com data já definida: 17 de março para os moradores da região verde.

Para facilitar a imunização em massa, Serrana foi divi­da em 25 partes, que depois formaram quatro regiões se­paradas por cores. Segundo a prefeitura, os moradores só podem tomar a vacina no pe­ríodo correspondente à cor de sua região, por conta da metodologia da pesquisa. A expectativa é que a vacinação seja concluída em dois meses. A estimativa é a de que em 13 semanas já seja possível obter as respostas necessárias para co­nhecer os efeitos da imunização em massa. Oito escolas foram reservadas para a campanha

Serrana também foi esco­lhida por ter cerca de dez mil habitantes que se deslocam diariamente para a região por conta de trabalho, o que pode favorecer a propagação do novo coronavírus. Além disso, a cidade fica perto de Ribeirão Preto, considerado importante polo de saúde do país, que for­necerá estrutura de apoio para a pesquisa.