Jornal Tribuna Ribeirão

Carnaval ainda é dúvida em RP

DIVULGAÇÃO

A Câmara de Vereadores aprovou indicação ao prefei­to Duarte Nogueira (PSDB) sugerindo a não realização do carnaval de rua e a proibição de desfiles de blocos de rua e festejos públicos no carnaval de 2022 em Ribeirão Preto. A proposta partiu de Elizeu Ro­cha (PSDB) e foi aprovada na sessão de 16 de novembro.

A prefeitura de Ribeirão Preto, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Tu­rismo, ainda não decidiu se vai proibir o desfile dos blo­cos de carnaval, que viraram a principal atração da folia de Momo na cidade já há alguns anos, inclusive com a parti­cipação de turistas de vários municípios da região. Porém, já garantiu que não irá patro­cinar eventos carnavalescos.

Em nota enviada ao Tri­buna nesta quarta-feira (24), a prefeitura de Ribeirão Preto informa que “analisa os parâ­metros estabelecidos como, avanço da vacinação e nú­mero de casos ativos da co­vid-19, para definir se ha­verá ou não a retomada das festividades do carnaval em 2022”. Diz ainda que se “pro­nunciará oportunamente.”

“Desde o dia 27 de outu­bro, a Secretaria de Cultura e Turismo está identificando os interessados para cadastra­mento de manifestações cultu­rais carnavalescas (escolas de samba, blocos, afoxés, mara­catus, grupos artísticos e cul­turais dentre outros) que que­rem ocupar espaços públicos”, já disse a pasta anteriormente.

“Após a identificação, se­rão realizadas reuniões com os responsáveis e as secreta­rias e autarquias envolvidas para a orientação de sua rea­lização”, informou. Os blocos fizeram o cadastro por meio de chamamento público rea­lizado pela secretaria. O pra­zo para inscrição terminou em 8 de novembro. Segun­do a Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, nove blocos se inscreveram para realização de festas em áreas públicas do município.

Dois grandes eventos carnavalescos já estão sendo anunciados na cidade, inclu­sive com venda de ingressos. O Bloco Califórnia vai desfi­lar no Estádio Doutor Fran­cisco de Palma Travassos, o campo do Comercial Futebol Clube, em 19 de fevereiro, em evento pré-carnavalesco.

Antes, em 16 de janeiro, o Arena Folia trará para Ri­beirão Preto grandes nomes como Bell Marques, Durval Lelys, João Bosco & Vinícius, Zé Vaqueiro, Make U Sweat e Tarcísio do Acordeon. Será na Arena Eurobike, o Estádio Santa Cruz, campo do Botafo­go Futebol Clube. O desfile de escolas de samba deixou de ser patrocinado pela prefeitura já há alguns anos.

Apesar do avanço da vaci­nação, ao menos 70 cidades do interior paulista já cancelaram o carnaval de 2022 motivadas pela pandemia de covid-19. As prefeituras alegam o risco de um aumento nas infecções pelo vírus, por causa do fluxo de pessoas e aglomerações, e ainda o respeito às famílias que perderam entes queridos.

Há casos também de prefei­turas sem recursos para bancar a festa, por terem investido no controle da doença. Na macror­região de Ribeirão Preto, não haverá carnaval em 24 municí­pios, como Altinópolis, Barri­nha, Batatais, Brodowski, Ca­juru e Cássia dos Coqueiros.

Também estão na lista Du­mont, Franca, Guaíra, Gua­riba, Guatapará, Jaboticabal, Luis Antônio, Monte Alto, Orlândia, Pitangueiras, Pra­dópolis, Sales Oliveira, Santa Cruz da Esperança, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Joaquim da Barra, São Simão e Taquaritinga.

O vereador Elizeu Rocha defende a proibição sob o ar­gumento de prevenção contra a transmissão do coronavírus, já que, segundo ele, poderá haver aglomeração de pessoas sem o necessário distancia­mento social. Por se tratar de indicação, o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) não é obri­gado a responder à Câmara.

A aprovação da indicação foi apertada, com dez vereado­res favoráveis, oito contrários e uma abstenção. Votaram a favor André Rodini (Novo), Elizeu Rocha (PP), Gláucia Berenice (DEM), Brando Vei­ga (Republicanos), José Doni­zeti Franco, o “Franco Ferro” (PRTB), Bertinho Scandiuzzi (PSDB), Maurício Vila Abran­ches (PSDB), Paulo Modas (PSL), Renato Zucoloto (PP) e Isaac Antunes (PL).

Votaram contra a propos­ta Jean Corauci (PSB), Judeti Zilli (PT, Coletivo Popular), Lincoln Fernandes (PDT), Marcos Papa (Cidadania), Duda Hidalgo (PT), Maurí­cio Gasparini (PSDB), Ra­mon Faustino (PSOL, Cole­tiovo Ramon Todas as Vozes) e Sérgio Zerbinato (PSB). Matheus Moreno (MDB) se absteve e o vereador Igor Oli­veira (MDB) não votou.

Luis Antonio França (PSB) estava afastado por licença médica e o presidente do Le­gislativo, Alessandro Maraca (MDB), não precisa votar – só é obrigado a fazê-lo em caso de empate, segundo o Regimento Interno da Câmara.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com