ALFREDO RISK

A interdição da alameda Botafogo, entre o Parque Mu­nicipal Maurílio Biagi e o Ter­minal Urbano Doutora Evan­gelina de Carvalho Passig, no Centro Histórico, ocorreu nesta segunda-feira, 3 de de­zembro, e deixou o tráfego lento na região. O bloqueio estava programado para co­meçar na manhã de sábado (1º), mas a chuva adiou os pla­nos da Empresa de Trânsito e Transporte Urbano de Ribei­rão Preto (Transerp).

Na manhã de ontem, o trá­fego ficou lento e os motoristas que optaram passar pela ave­nida Jerônimo Gonçalves para acessar a avenida Caramuru e outras vias da Zona Sul enfren­taram congestionamento por causa do intenso fluxo de veí­culos somado ao movimento dos ônibus do transporte co­letivo urbano, intermunicipais e interestaduais. A interdição é necessária para a substituição da rede de esgoto na avenida Jerônimo Gonçalves.

A obra avança mais uma etapa e chega ao trecho da ala­meda Botafogo, entre o Parque Municipal Maurílio Biagi e o Terminal Urbano Doutora Evangelina de Carvalho Passig. Para a realização dos serviços, foi necessário o fechamento do cruzamento e ainda o retorno da alameda Tupi para a Bota­fogo e o acesso da avenida do Café com a alameda Botafogo. A equipe da Transerp sinalizou os locais e agentes de trânsito orientaram os motoristas, que, caso seja possível, devem optar por rotas alternativas ou pres­tar atenção nos desvios.

Os condutores que vêm da avenida do Café e desejam acessar a Jerônimo Gonçalves deverão virar à direita na rua Elpídio Gomes, passar pela ro­tatória da avenida Bandeiran­tes, em seguida virar à direita na rua Guatapará, acessando a rua José Bonifácio e a avenida Jerônimo Gonçalves. Os mo­toristas que saem da avenida do Café e pretendem acessar a região da rotatória Amin Ca­lil deverão sair da via pela rua Castro Alves e seguir até a rua Martinico Prado.

Quem sair do Terminal Rodoviário e desejar acessar a região da Vila Virginia, deverá virar à direita na alameda Tupi, à esquerda na rua Augusto Se­vero, depois à esquerda na rua Elpídio Gomes. Para os con­dutores que desejam acessar a região Central vindo da região Oeste e Norte, devem utilizar a rua Martinico Prado, virar à esquerda na avenida Jerônimo Gonçalves, à direita na rua Ma­riana Junqueira e à direita na rua Saldanha Marinho. Ou para quem vem da avenida Doutor Francisco Junqueira é virar à direita na Saldanha Marinho.

As linhas de ônibus urba­nos que passam pela alameda Botafogo (307 – USP/HC, 407 – Jardim Paulo Gomes e 707 – Jardim Recreio /Itaú) estão seguindo normal até a aveni­da do Café, continuam pela avenida Elpídio Gomes, rua Felipe Camarão, rotatória, rua Guatapará e rua José Bonifá­cio, retomando ao seu itinerá­rio normal.

A obra completa está pre­vista para terminar em de­zembro – vai até a rua Gua­tapará, perto da Câmara, na Vila República, e as interdições ocorrem por trechos para não prejudicar motoristas, comer­ciantes, passageiros que usam a rodoviária e pacientes da Uni­dade Básica Distrital de Saúde (UBDS) Central. Todas as in­tervenções da concessionária Ambient preveem a constru­ção dos 97,2 quilômetros de redes coletoras e interceptores de esgoto até março do próxi­mo ano.

No total, as intervenções do Departamento de Água e Esgo­tos de Ribeirão Preto (Daerp) irão substituir 1,6 quilômetros de interceptores de 800 milí­metros para mil milímetros, ou seja, um metro de diâmetro, com o objetivo de ampliar a vazão e evitar sobrecarga futu­ra e possíveis extravasamentos. O custo das obras é de R$ 4,32 milhões e beneficiará uma po­pulação de 93.850 habitantes, dos bairros Vila Tibério, Vila Virgínia, Jardim Jamaica, Vila Afonso XVI, Jardim D’elboux e adjacências. O investimento total é de R$ 137,3 milhões nas obras de saneamento.