Cervejaria Backer interditada pelo Ministério da Agricultura

0
52

O Ministério da Agricul­tura, Pecuária e Abasteci­mento (MAPA) interditou a cervejaria Backer, fabrican­te da cerveja Belorizontina. Exames laboratoriais reali­zados pela Polícia Civil de Minas Gerais identificaram a presença da substância dieti­lenoglicol em amostras de ao menos dois lotes da cerveja. Uma pessoa morreu e mais oito foram internadas após consumirem a cerveja. Um nono caso foi descartado.

Além da interdição da fábrica, foram apreendidos 16 mil litros de cervejas, em caráter cautelar. O ministério também determinou ações de fiscalização para a apreen­são dos produtos que ainda se encontram no mercado.

Segundo o ministério, auditores fiscais agropecuá­rios continuam averiguando em que situação a contami­nação dos lotes da cerveja ocorreu. Após as análises laboratoriais, afirmou o mi­nistério, novas informações serão prestadas. O presiden­te da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abra­cerva), Carlo Lapolli, disse nesta quinta-feira (10) que a substância dietilenoglicol ra­ramente é usada na produção de cervejas.

Logo após a Polícia Civil ter revelado o resultado da perícia, a cervejaria Backer informou que vai recolher todos os vasilhames de Belo­rizontina dos lotes L1 1348 e L2 1348. A medida, segundo a empresa, é preventiva, pois o dietilenoglicol não faz par­te do processo de produção de suas cervejas. A cervejaria não aponta nenhuma hipóte­se para explicar como, então, a substância teria contamina­do os produtos periciados.

“A Cervejaria Backer con­tinua à disposição das auto­ridades para auxiliar no que for necessário até a conclusão das investigações”, afirmou a empresa, em nota.

A Backer informou tam­bém que, até o momento, não foi notificada a respeito de nenhuma interdição em sua fábrica por parte do Minis­tério da Agricultura. No en­tanto ressalta que permanece à disposição das autoridades e que, conforme anunciado mais cedo à imprensa, planeja interromper suas atividades momentaneamente neste sá­bado (11), para realizar uma vistoria completa em seus processos de produção, visan­do oferecer conforto e escla­recimento aos seus clientes. A cervejaria aguarda a conclu­são das investigações e reforça seu compromisso com a qua­lidade de seus produtos.