CLAUDIO FRATESCHI

Entre esta sexta-feira, 19 de julho, e dia 26, a Cia. Minaz pro­moverá uma semana de oficinas gratuitas direcionadas a can­tores, regentes, profissionais e estudantes de música, reunindo grandes nomes do cenário artís­tico de Ribeirão Preto e do Bra­sil. Serão realizadas no Teatro Minaz, na rua Carlos Chagas nº 273, no Jardim Paulista, na Zona leste de Ribeirão Preto.

As inscrições para as sete ofi­cinas podem ser feitas no site da Cia. Minaz (www.minaz.com. br). As atividades começam com a “Oficina de técnica de regência coral”, no dia 19, com a maestri­na e criadora da Cia. Minaz, Gi­sele Ganade. No encontro serão passadas técnicas para regentes, monitores de corais e coralistas interessados em se aprimorar.

O maestro Abel Rocha, mi­nistrará no dia 21, duas oficinas, sendo no período da manhã um encontro sobre “Regência coral”, direcionada a regentes, monito­res e coralistas onde será traba­lhada a interpretação e execu­ção de duas peças de repertório coral, uma sacra e um madrigal ambas do compositor Willian Byrd (1543-1623)..

No período da tarde, Abel traz a “Oficina de vozes”, com o trabalho focado na interpretação de conjuntos de ópera e câmara com repertórios dos cantores. As oficinas “Técnicas de ensaio” e “Aula de percepção para can­tores de coro” serão ministradas pelo maestro Mítia D’acol, nos dias 22, 23 e 24 de julho.

Na primeira oficina, Mítia apresentará técnicas de organi­zação e realização de ensaios en­focando atividades, análise das partituras, escolha de repertório e dinâmica de ensaio. A segunda oficina é focada para cantores de coro, aplicando exercícios de percepção voltados para o de­senvolvimento de uma leitura musical mais rápida.

Os exercícios serão focados nas habilidades de consciência funcional, audição, entonação e memória musical. Os amantes da expressão corporal e dança também têm espaço. No dia 25, Fernanda Sáfadi, da Cia. Cisne Negro de Dança, realiza a ofici­na “Percepção corporal”. Traba­lho da sensibilização corporal explorando o espaço físico e as sensações internas na movi­mentação, serão as atividades propostas aos participantes

Dias 25, 26 e 29 de julho, o instrumentista Ruy Deutsch, propõe um passeio pela história com a oficina “Música, história da arte e nós – uma visão do humano, da arte e da sociedade”. No encontro, Rui e os partici­pantes viajarão pela história da arte, da música e do Homem abordando conceitos básicos, suas origens (etnológicas) e a trajetória rumo à Era Cristã; seus desdobramentos na Idade Média e Idade Moderna. Aulas com conteúdos audiovisuais.

Comentários