Classificação “A” no Mapa do Turismo Brasileiro

0
51
JF PIMENTA

A cidade de Ribeirão Preto está classificada com a letra “A” no Mapa do Turismo Brasilei­ro. Vale ressaltar que é a única com essa classificação na re­gião norte do Estado e na Re­gião Turística.

O Mapa é um instrumento de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do tu­rismo regional, que subsidia a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e pro­moção dos destinos, observan­do características peculiares de demanda e vocação turística de cada município.

De acordo com o levanta­mento do Mapa de 2017, 23% (740) dos municípios brasi­leiros estão nas categorias “A”, “B” e “C”. Esses municípios concentram 93% do fluxo de turistas domésticos e 100% do fluxo internacional. Os demais 2.545 municípios figuram nas categorias “D” e “E”.

Para se classificar, além da infraestrutura turística, o muni­cípio precisa possuir órgão res­ponsável pela pasta de turismo e destinar dotação para o setor na lei orçamentária anual vigente.
Outras obrigações são apresentar o termo de com­promisso assinado pelo prefei­to, pelo dirigente responsável pela pasta e aderir de forma espontânea e formal ao Pro­grama de Regionalização do Turismo e à Região Turística, além de possuir Conselho de Turismo do município.

Ribeirão Preto também está trabalhando para se tor­nar Município de Interesse Turístico (MIT). A docu­mentação necessária para o encaminhamento do proces­so na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo foi entregue aos deputados esta­duais (ex-deputado) Welson Gasparini e Léo Oliveira, em dezembro de 2018.

Com a classificação, o mu­nicípio receberá cerca de R$ 600 mil do Departamento de Apoio ao Desenvolvimen­to dos Municípios Turísticos (DADETUR) para investir exclusivamente no desenvolvi­mento do turismo, em progra­mas de melhoria e preservação ambiental, urbanização, servi­ços e equipamentos turísticos. O documento encontra-se no gabinete do governador João Doria para assinatura e envio à Secretaria Estadual de Turis­mo, para emissão de parecer técnico ao município.