Clube vai debater obra de Philip Roth

0
26

O Clube do Livro vai discutir neste sábado, 24 de agosto, a obra “O avesso da vida”, do norte-americano Philip Roth (1933-2018), pu­blicado em 2008. A entrada é gratuita e qualquer interessa­do em literatura pode partici­par. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (16) 3911- 1050 ou através de e-mail no endereço [email protected]­dacaodolivroeleitura.com.br. O evento acontece das 16 às 18 horas, na sede da Funda­ção do Livro e Leitura de Ri­beirão Preto, na rua Professor Mariano Siqueira nº 81, no Jardim América, Zona Sul.

Trata-se de uma investi­gação da ficção, exposição despudorada da própria in­timidade, indagação amarga e cômica sobre a experiência judaica depois do Holocaus­to. Um livro que condensa o complexo universo ficcional do autor. Neste romance de estrutura narrativa surpre­endente, cada capítulo con­tradiz o anterior, como se os personagens estivessem o tempo todo tentados a viver uma existência alternativa, capaz de reverter o destino.

Essas vidas em transição e as paisagens evocativas por onde elas passam, são ilumi­nadas pelo olhar do protago­nista Nathan Zuckerman.

É sua inteligência cética e abrangente que calcula o pre­ço pago na luta para mudar o destino pessoal e transformar o curso da história, quer num consultório de dentista num subúrbio de Nova Jersey, numa tradicional cidadezi­nha inglesa em Gloucester­shire, numa igreja no West End de Londres ou numa mi­núscula colônia no deserto da Cisjordânia ocupada por Israel. De forma a democrati­zar a participação do público, um dos pontos importantes que o clube considera é que, a cada encontro, são escolhi­das obras que, não podem estar esgotadas e, podem ser facilmente encontradas em livrarias, sebos, bibliotecas e em formato digital.

Segundo a curadora do Clube do Livro, a bibliotecá­ria Gabriela Pedrão, os livros foram escolhidos para a agen­da anual, de forma que os participantes podem se pro­gramar e organizar a leitura com antecedência.”Para que todos consigam participar e incluam a leitura em suas ro­tinas, optamos por livros não muito extensos”. A proposta é que o grupo possa ler com tranquilidade no intervalo de um mês, sempre avaliando a obra em conjunto ao final do período.

Neste ano, já foram tema de debate as obras “Pedro Pá­ramo”, de Juan Rulfo (1917- 1986); “Perto do coração sel­vagem”, de Clarice Lispector (1920-1977); “Intermitências da morte”, de José Sarama­go (1922-2010); “O som e a fúria”, de William Faulkner (1897-1962); “O deus das pe­quenas coisas”, de Arundhati Roy; e “A Festa do Bode”, de Mario Vargas Llosa.

No dia 30 (sexta-feira), das 19h30 às 22 horas, o en­contro do Núcleo de Conta­dores de Histórias encerra a agenda do mês. É voltado a pessoas que fazem da conta­ção um ofício, como também para quem quer conhecer a arte e apreciar a leitura e a li­teratura. Os interessados po­dem participar para conhecer e se aprofundarem posterior­mente, acompanhando os en­contros que permitem uma formação gradativa. O grupo é coordenado pela atriz Mí­riam Fontana.

Para a presidente da Fun­dação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Dulce Neves, com esses programas a enti­dade tem em sua missão fo­mentar a leitura na cidade. “Nosso objetivo é, em médio prazo, levar atividades como essas para a região metropo­litana, visando formar lei­tores e aumentar os índices de leitura do país”, explica. O Núcleo de Contação de Histórias e o Clube do Livro fazem parte do Plano Anual da Fundação e contam com incentivo à cultura por meio do Programa de Ação Cultu­ral (ProAC).

Comentários