O Comercial aguarda para esta terça-feira (16), a chega­da de ao menos sete jogadores ‘apalavrados’ com o clube para dar início à pré-temporada do Campeonato Paulista da Se­gunda Divisão, prevista para o mês de abril. O técnico Pinho não quis adiantar os nomes dos atletas – para não despertar o interesse dos outros clubes, mas um é dado como certo-, Ma­theus China. “Também teremos as presenças dos nove que pas­saram pelas peneiras e dos nove selecionados na Copinha”, afir­ma o técnico, que espera contar com um elenco formado por 25 jogadores. Os treinamentos co­meçam na quarta-feira (17) em local a ser definido.

Outros prováveis atletas são o volante Lineker, que foi revelado no Botafogo e fez parte da equipe finalista da Copinha em 2015, também defendeu o Monte Azul. Já o também volante, Leonai atuou no Olé Brasil, Jaboti­cabal e Sete de Setembro e o zagueiro Guilherme Café.

Pinho ainda espera que a Federação Paulista de Futebol reavalie a composição das cha­ves da primeira fase, para evitar que times com tradição joguem em um mesmo grupo. “A fase de classificação é doída, difícil, e nós iremos encontrar clubes como Taquaritinga, XV de Jaú, Francana. América de Rio Pre­to, Inter de Bebedouro e Catan­duvense, a maioria deles com passagens pela primeira divi­são. Então, é preciso esparra­mar tudo isso nos demais gru­pos, pois é um pepino grande, só três de classificam”, sugere.

A proposta poderá ser apresentada durante o Con­gresso Arbitral, marcada para o dia 30, na sede da Federação Paulista de Futebol. Mesmo contra os chamados ‘peque­nos’, Pinho diz que é difícil jo­gar, pois ‘quanto mais camisa o time tem’, maior é a vontade dos adversários em vencer. Segundo ele, outro absurdo é limitar o acesso a apenas dois clubes, quando, até 2015, eram quatro. “Você disputa um cam­peonato difícil e apenas dois podem subir. Isto está errado e a eliminação pode ocorrer logo de cara”, critica.

Desde 2010, apenas 3 ti­mes conseguiram voltar para a terceira divisão no ano se­guinte ao do rebaixamento. O Barretos caiu em 2013 e voltou em 2014. São Carlos e Noroeste caíram em 2014 e já conseguiram o retorno em 2015. Já o XV de Jaú não ob­teve sucesso. O clube caiu no ano de 2012, e até hoje não conseguiu subir.

Ônibus ‘novo’
O Comercial já se desfez do antigo ônibus para o transporte dos atletas e a comissão técnica e está de busão novo. Na ver­dade, o ‘novo ônibus’ é 10 anos mais velho do que o que foi de­volvido à Transbrat, proprietá­ria do veículo, um Volkswagen. “Agora é um Scânia, 1995, veio por meio de doação e já foi pin­tado nas cores do clube e está sendo plotado”, diz o presidente Ademir Chiari.

O antigo ônibus pertence à Transbrat (Transporte Brasi­leiro), que ganhou o direito na justiça de reaver seu bem por falta de pagamento do “Rocha Negra”, como era conhecido. A decisão, no ano passado, foi do juiz Gustavo Henrique Bretas Marzagão, que à época deu pra­zo de 15 dias ao clube para fazer o pagamento integral. O veícu­lo estava no clube desde 2015, havia sido avaliado em R$ 95 mil e o Comercial deveria qui­tar a dívida em quatro parcelas, mas apenas a primeira, de R$ 15 mil, havia sido paga.

Comentários