Comercial e Botafogo não saíram do zero no Come-Fogo (Foto: Rafael Alves/Comercial FC)

O Comercial está praticamente eliminado da Copa Paulista. O Leão do Norte ficou no empate em 0 a 0 com o Botafogo no clássico Come-Fogo e tem remotas chances de seguir vivo na competição.

Com o resultado, o Alvinegro precisa vencer o Votuporanguense na última rodada, torcer por uma derrota do Botafogo e ainda tirar uma diferença de seis gols no saldo. O Leão do Norte marcou apenas uma vez na competição.

Num jogo fraco, de pouca emoção e muito truncado, Comercial e Botafogo mais uma vez decepcionaram. Com chances de gols apenas nos minutos finais, ambas as equipes deixaram a desejar, assim como nas outras rodadas.

Agora, o Votuporanguense é o líder do grupo 1 com 10 pontos. O Botafogo tem 9 pontos na segunda colocação. O Comercial tem seis e o Velo Clube é o lanterninha, com apenas 1 ponto.

O Jogo

Para quem precisava vencer para seguir vivo na competição, o Comercial atacou pouco no começo do jogo. O Botafogo assustou logo nos primeiros minutos. Aos 2, Walter fez o pivô dentro da área e achou bom passe para Bruno Santos, que chegou batendo e mandou tirando tinta do gol defendido por Jordan.

O Leão do Norte tentou equilibrar as ações, mas esbarrou na falta de efetividade do meio-campo, que teve muitas dificuldades para criar jogadas. Já o Pantera, mais a vontade, levou perigo novamente.

Aos 17 minutos, Rodrigo Ferreira bateu falta da entrada da área. Bem postado, Jordan fez grande defesa e evitou o gol do Pantera.

O primeiro lance de perigo Alvinegro aconteceu somente aos 28 minutos. Danillo Ribeiro bateu escanteio na área, Victor Sapo desviou no primeiro pau. A bola pipocou na pequena área, mas Igor Bohn fez o corte e mandou o perigo para longe.

Na reta final da etapa, aos 39 minutos, o Comercial voltou a assustar. Danillo Ribeiro bateu falta da entrada da área, Maycon Douglas subiu mais que todo mundo, testou firme, mas mandou por cima do gol.

O Botafogo voltou ligado do intervalo e teve uma boa chance aos 2 minutos. Rafael Tavares pegou de primeira em chute de fora da área e a bola passou raspando o gol defendido por Jordan.

Apesar da impressão de que a etapa seria mais movimentada com o Pantera atacando desde os primeiros minutos, o jogo caiu de produção, passou a ficar truncado, com muitas divididas e poucas chances de perigo.

Tentando mudar o panorama do jogo, Gustavo Marciano sacou Esdras e colocou Caio Vieira na partida. Samuel Dias respondeu trocando Bruno Santos por Ariel.

O jogo seguiu fraco e os técnicos seguiram tentando melhorar o setor criativo com alterações. Danillo Ribeiro e Adriano deixaram o campo para as entradas de Matheus China e Willian Medina.

Já o Botafogo trocou Walter e Rafael Tavares por Bruno Michel e Wesley.

Precisando desesperadamente da vitória, o Comercial foi para o tudo ou nada. Aos 38 minutos, Luís Roberto bateu de fora da área e a bola passou perto da baliza do gol defendido por Igor Bohn.

O Botafogo quase aproveitou a ofensividade do Comercial para marcar. Aos 43 minutos, Ariel achou bom passe de calcanhar para Wesley, que chegou batendo dentro da área, mas parou na defesa de Jordan.

Na sequência, Caio Vieira foi lançado no costado da zaga, dominou no peito, girou na marcação e bateu rasteiro. Igor Bohn se esticou todo e salvou o Pantera.

O Tricolor ainda criou mais uma situação de perigo com Dudu, porém, o placar seguiu inalterado e o duelo terminou empatado no estádio Palma Travassos.

 

Ficha Técnica

COMERCIAL X BOTAFOGO
LOCAL: Estádio Palma Travassos, em Ribeirão Preto
COMPETIÇÃO: Copa Paulista
DATA: 12 de outubro, terça-feira
HORÁRIO: 17h (de Brasília)
ÁRBITRO: Douglas Marques das Flores
Assistentes: Evandro de Melo Lima e Victor Carmona Metestaine
CARTÕES AMARELOS: Pará e Rodrigo Ferreira (Botafogo); Danillo Ribeiro, Adriano, Vitor Hugo e Luiz Eduardo (Comercial)
CARTÕES VERMELHOS:
GOLS:
BOTAFOGO: Igor Bohn; Rodrigo, Diego Guerra, Yan Victor e Pará; Caetano, John e Rafael Tavares (Wesley); Bruno Santos (Ariel), Walter (Bruno Michel) e Dudu. Treinador: Samuel Dias
COMERCIAL: Jordan; Luís Roberto, Maycon Douglas, Luiz Eduardo e William; Vitor Hugo, Adriano (Medina), Guilherme Pitbull e Danillo Ribeiro (Matheus China); Esdras (Caio Vieira) e Victor Sapo. Treinador: Gustavo Marciano.