Jornal Tribuna Ribeirão

Conppac suspende obra na Baixada

ALFREDO RISK

A construção da passarela na avenida Jerônimo Gon­çalves, sobre o ribeirão Preto, na região da Baixada, Centro Velho, vai melhorar a rotina diária e a qualidade de vida da população, principalmente dos cidadãos que utilizam o Terminal Doutora Evangelina de Carvalho Passig e precisam trocar de plataforma.

Porém, a obra, que já con­ta com 80% das intervenções concluídas, está parada e a entrega vai atrasar, segundo o secretário municipal de Obras Públicas, Pedro Luiz Pegoraro. Uma determinação do Con­selho de Preservação do Pa­trimônio Cultural (Conppac) exige que a mureta de proteção mantenha o mesmo padrão da já existente ao longo da Jerôni­mo Gonçalves.

Segundo o projeto original, o novo parapeito seria de me­tal, mas o órgão diz que precisa ser feito de concreto. Pegoraro diz que os guarda-corpos de concreto não existem prontos e a secretaria está fazendo os moldes. Porém, o secretário revela que a produção deste molde leva um certo tempo. A obra deveria ser entregue no final de outubro, mas o prazo será prorrogado devido à mol­dagem da mureta.

O secretário nega proble­mas com a empresa respon­sável pelas obras, mas não descarta a necessidade de a prefeitura de Ribeirão Preto precisar gastar um valor adi­cional diante das alterações. “Se houver diferença entre os valores, vamos apurar e discu­tir isso com a empresa”, disse em, entrevista à imprensa.

A passarela deveria cus­tar R$ 386.280,52 ao municí­pio, uma economia de 31,3% em relação ao investimento previsto inicialmente, de R$ 562.790,21. Estava sendo cons­truída em concreto armado, utilizando armações feitas de barras de aço em conjunto com o concreto, para tornar a edificação mais resistente.

A fundação está pronta e o processo de montagem do escoramento metálico da laje também. Pedro Luiz Pegoraro destaca que a construção da passarela visa facilitar o deslo­camento dos usuários do trans­porte coletivo que utilizam o Terminal Doutora Evangelina de Carvalho Passig.

“A passarela trará mais segurança na travessia para quem precisa fazer a conexão entre os terminais”, explica o se­cretário de Obras Públicas. Após a conclusão, a passarela receberá sinalização e oferecerá acessibili­dade para pessoas com deficiên­cia, garantindo ampla segurança para transitar no terminal.

Deixe o seu comentário:

Mais notícias

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com