Corredor de ônibus da Vargas é licitado

0
107
JF PIMENTA/ESPECIAL PARA O TRIBUNA

A prefeitura de Ribeirão Preto abriu licitação para a constru­ção de um corredor exclusivo de ônibus na avenida Presi­dente Vargas, na Zona Sul. O valor estimado da obra é de R$ 18.990.396,30 e os serviços de­vem durar doze meses a partir da assinatura do contrato.

De acordo com o projeto, o corredor terá ligação com a avenida José Cesário Mon­teiro da Silva e com as aveni­das Independência, Nove de Julho e região Central. Terá 3,9 quilômetros de extensão. As empresas interessadas em participar da licitação devem entregar a documentação até 1º de setembro na Secretaria Municipal de Administração.

Dados da Empresa de Trânsito e Transporte Urbano de Ribeirão Preto (Transerp) informam que, pela Presiden­te Vargas, passam nove linhas de ônibus. Antes da pandemia do novo coronavírus, realiza­vam 378 viagens por dia, com mais de 4,5 mil embarques e desembarques de passageiros.

No corredor serão instalados abrigos nos pontos de ônibus com quatro metros de compri­mento, 1,90 metro de largura e 2,35 metros de altura. Além dis­so, os abrigos terão fechamento com vidro temperado e cober­tura de metal galvanizado. As­sim como outros corredores de ônibus da cidade, que já tiveram obras iniciadas, no local será re­alizando a drenagem das vias.

A região também receberá um túnel que interligará as ave­nidas Presidente Vargas e a In­dependência. A obra já recebeu autorização para ser iniciada e faz parte do Programa Ribeirão Mobilidade, que tem investi­mento total de aproximadamen­te R$ 500 milhões, sendo R$ 310 milhões do Programa de Acele­ração do Crescimento II – PAC da Mobilidade, do governo fede­ral e, os demais R$ 190 milhões do Financiamento à Infraestru­tura e ao Saneamento (Finisa) e outras agências de crédito.

Ao todo, serão 56 quilô­metros em onze corredores de ônibus implantados em Ribei­rão Preto, além de um túnel que será construído entre as aveni­das Independência e Presidente Vargas, passando por baixo da Nove de Julho. Vão percorrer as principais avenidas do mu­nicípio, além de pontes, túneis e viadutos que irão proporcio­nar maior conforto a 4.154.118 usuários do transporte público.

A prefeitura de Ribeirão Pre­to já abriu processo licitatório para implantar nove quilôme­tros do corredor de ônibus Nor­te-Sul, correspondentes a dois dos quatro trechos que formam a obra viária. As avenidas con­templadas nesta licitação são a Independência, Meira Júnior, Cavalheiro Paschoal Innecchi e Mogiana. A previsão de in­vestimento inicial é da ordem de R$ 50.752.652,86, com pra­zo de execução de 18 meses. A obra também contempla uma ciclovia de 4,5 quilômetros na avenida Luzitana.

Além das avenidas citadas, o corredor Norte-Sul é for­mado pelas avenidas Recife, Thomaz Alberto Whately, Bra­sil, Ligia Latuf Salomão, Braz Olaia Acosta, Coronel Fernan­do Ferreira Leite e um trecho da avenida Independência – estes trechos estão em fase final de elaboração do projeto executivo para serem licitados.

Outros três corredores já estão sendo implantados na ci­dade. Os eixos da avenida Dom Pedro I, no Ipiranga, e avenida Saudade-rua São Paulo, nos Campos Elíseos, com 5,53 e 5,28 quilômetros de extensão, res­pectivamente, vão custar cerca de R$ 39,74 milhões.

Serão beneficiados mais de 2,36 milhões de usuários do transporte. Na avenida do Café, entre a Cidade Universi­tária e a Vila Tibério, na Zona Oeste, são 3,23 quilômetros de extensão, beneficiando 116.709 usuários do trans­porte coletivo urbano. A obra está sendo executada pela DGB Engenharia por R$ 14,86 milhões. As intervenções fa­zem parte do Programa Ribei­rão Mobilidade.

Comentários