Por Thaís Ferraz, especial para o Estado
Com frequência a realidade supera a ficção. Talvez por isso, filmes e séries que reconstituem crimes reais sempre têm muito apelo para o público. Comprometidas com o formato documentário ou mais abertas a ousadias ficcionais, as produções abaixo, lançadas neste ano, se destacaram no gênero criminal: 

AMERICAN CRIME STORY: O ASSASSINATO DE GIANNI VERSACE 

Lançada nos Estados Unidos em 2018, a segunda temporada da série American Crime Story chegou tardiamente ao Brasil. Em 9 episódios, reconstitui a morte do estilista italiano Gianni Versace, assassinado na porta de casa em 1997 por Andrew Cunanan, serial killer responsável por ao menos 5 mortes. Na Netflix. 

LORENA

Em 1993, Lorena Bobbit cortou o pênis de seu marido, John, após ser agredida e violentada por ele. O caso, que fez manchetes em todo o mundo à época, é revisitado por Jordan Peele (Us) neste seriado da Amazon Prime. A história é contada a partir de entrevistas com Lorena, John e policiais que trabalharam no caso

OLHOS QUE CONDENAM 

Em abril de 1989, cinco rapazes negros do Harlem (Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam, Raymond Santana e Korey Wise) foram injustamente acusados de estuprar uma mulher que praticava corrida à noite no Central Park, em Nova York. A série da Netflix mostra como o racismo institucional e a ambição de uma promotora mudaram para sempre a vida dos réus, que só foram absolvidos em 2002. Na Netflix. 

CONVERSANDO COM UM SERIAL KILLER: TED BUNDY 

Ted Bundy (1946-1989) foi um dos mais brutais assassinos em série da história dos Estados Unidos. Durante a década de 70, o estudante de direito usava sua inteligência e charme para seduzir e matar mulheres. Bundy foi condenado à morte pelo assassinato de mais de 30 garotas. Dirigida por Joe Berlinger, a série ordena cronologicamente a história de Bundy a partir de filmagens de arquivo, fotos pessoais e entrevistas com vítimas, testemunhas, amigos e familiares do assassino. Na Netflix.

AT THE HEART OF GOLD: INSIDE THE USA 

GYNASTICS SCANDAL 

Dirigido por Erin Lee Carr, o documentário investiga o escândalo de abuso sexual descoberto na equipe de ginástica olímpica feminina dos Estados Unidos. A produção reúne depoimentos para contar como o osteopata Larry Nassar abusou sistematicamente de mulheres. Na HBO GO.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Comentários