FL PITON/ARQUIVO

O Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp) finalizou a licitação para a instalação de sistemas de monitoramento de segu­rança em 91 áreas sob sua responsabilidade, entre poços, reservatórios, estações elevató­rias e casas de máquinas.

O investimento previsto era de R$ 1,33 milhão, mas a Control Risk Monitoramento Ltda. venceu o certame por R$ 767,9 mil, abatimento de R$ 562,1 mil e desconto de 42,3%. O contrato vale por 24 meses (dois anos) e abrange um nú­mero maior de equipamentos do que o total estimado no pri­meiro edital, de 74 unidades.

A licitação inicial, pelo modelo pregão eletrônico, estava prevista para terminar 11 de fevereiro, mas a tentati­va deu deserta. Ou seja, não apareceram empresas inte­ressadas. De acordo com o edital, está prevista a instala­ção de central de alarme com controle à distância, câmeras, sensores de presença, sensor magnético e sirene.

A Control Risk terá prazo de 90 dias, após a assinatura da ordem de serviço – o que deve ocorrer ainda em se­tembro –, para implantar o sistema em todos os locais. Todo o sistema deve estar em funcionamento até o final do ano. O contrato prevê a insta­lação de sensores de presença e alarme em todas as unida­des selecionadas pelo Daerp.

Dos 91 locais que passa­rão a ser monitorados, 22 te­rão câmeras que permitirão acompanhamento 24 horas. Os sensores e câmeras esta­rão ligados a uma central que irá monitorar as unidades, além de equipes volantes que estarão percorrendo os locais e estarão de plantão 24 horas para atender qualquer ocor­rência registrada.

Pelo contrato, a empresa também instalará, no Cen­tro de Controle Operacional do Daerp, equipamento para que as equipes de plantão da autarquia possam acompa­nhar qualquer problema que esteja ocorrendo nos locais monitorados. Cleverson Fer­nandes Braga, assessor técni­co da autarquia, explica quais os locais prioritários.

Ele diz que as unidades se­lecionadas são as que têm apre­sentado maiores problemas de furto e as mais importantes para o funcionamento do sistema de abastecimento. De acordo com Braga, as outras unidades pos­suem operadores de sistemas do próprio Daerp.

Além da instalação do sis­tema de monitoramento de segurança, o Daerp também investiu R$ 159,5 mil na con­tratação de sete mil metros de concertinas, que já foram ins­taladas nas unidades do De­partamento de Água e Esgotos com o objetivo de melhorar a segurança dos locais.

Em 27 de outubro do ano passado, o dono de um ferro­-velho foi detido com aproxi­madamente 200 quilos de fios de cobre durante uma força-ta­refa com agentes da prefeitura e outras autoridades contra furtos de cabos elétricos em Ribeirão Preto.

O material foi apreendido durante a Operação Tétis, que envolveu agentes da prefeitu­ra, Polícia Militar, Ministério Público de São Paulo (MPSP), Procon e CPFL Paulista. Havia a suspeita de que o proprietá­rio do local seria receptador de material levado em ações cri­minosas contra poços artesia­nos do Daerp nas zonas norte e oeste da cidade.