Integrantes da quadrilha presos e local do cativeiro/Divugação DIG

O inquérito policial relatado à Justiça com todos envolvidos investigados e confirmadas as participações dos autores na ação criminosa, resultou nas prisões de 3 mulheres e 5 homens 

 

A DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Ribeirão Preto concluiu a investigação nos autos do inquérito policial referente ao crime de extorsão mediante sequestro e roubo qualificado, de um agrônomo ocorrido em 9 de maio passado em Ribeirão Preto e, que na ocasião, mobilizou policiais civis, militares e Federais, culminando com o indiciamento dos autores Maria de Lourdes de Souza, vulgo “lurdinha”, Flávia Fiori Hernandes, vulgo “Flavinha”, Diego Tedeschi de Oliveira, vulgo “capital”, Marilisa Mariano de Faria, Paulo Henrique Furtado, vulgo “anjo negro”, Wender Paulo de Andrade, vulgo “orlandês”, José Valdecir Batista de Souza e Anderson Santos Souza, vulgo “baleado”, relatados à Justiça na segunda-feira (12), com representação pela decretação da prisão preventiva da quadrilha, cujo pedido foi deferido pelo judiciário e expedidos os mandados de prisão na tarde desta sexta-feira (16).

Somente o casal, donos do Motel Fênix, estava em liberdade. A dupla foi presa noite de sexta-feira (16) no local.

Lavrado o boletim de ocorrência de captura pela unidade policial especializada e finalizado os atos de polícia judiciária com todos os autores encarcerados.

Comentários