Doenças da visão – final

0
21

Em matéria estampada aqui mesmo nesse espaço tivemos a oportunidade de focar algumas doenças da visão. Além daquelas há ainda outras que se não tratadas adequadamente podem piorar a vida das pessoas.

Entre essas podemos citar algumas que são devidas aos vícios de refração e que são aquelas traduzidas pela dificuldade de se enxergar objetos a uma distância próxima ou longe.

A miopia é uma condição do olho caracterizada por má visão à distância mais afastada, enquanto os objetos próximos a pessoa enxerga normal.

A miopia grave aumenta o risco de descolamento de retina, cata­rata e glaucoma, todas essas condições podem levar à perda da visão. As causas da miopia ainda permanecem obscuras mas acredita-se que seja uma doença genética (familiar), mas fatores ambientais podem ser também uma causa.

A miopia é uma doença muito comum e acomete tanto o gênero masculino como o feminino. A miopia quando não corrigida é uma das principais causas de perda da visão em todo mundo.

Acredita-se que a exposição das crianças ao ar livre seja uma me­dida preventiva eficaz contra o aparecimento da miopia. A miopia é uma doença que tem tratamento e deve ser instituído o quanto antes e é feito através da correção ótica com o uso de óculos ou lentes de contato ou cirurgia que deve ser indicada aos 20 anos de idade e a doença estiver estabilizada.

A miopia afeta mais de dois milhões de brasileiros a cada ano.

Já a hipermetropia ocorre quando a pessoa tem dificuldade de enxergar objetos próximos, o que é o contrário da miopia. Devido ao esforço para formar imagens nítidas, assim como a miopia, a hiper­metropia pode levar a sintomas como a dor de cabeça.

O diagnóstico tanto da miopia como da hipermetropia tem por base a queixa do paciente e a realização de uma série de exames que o oftalmologista realiza no consultório utilizando equipamentos apropriados. São exames chamados de acuidade visual (que é aquele em que a pessoa é chamada a ler uma sequência de letras que vai diminuindo gradativamente de tamanho).

Há também os exames da medida de pressão intraocular, exame de fundo de olho e de refração.
Tal como o tratamento da miopia, o da hipermetropia também é feito com a correção através de óculos, lentes de contato ou procedi­mento cirúrgico.

O astigmatismo é uma doença da visão em que existem múl­tiplos focos de formação de imagem tanto para objetos próximos como distantes que sofrem distorção e ficam borrados.

O diagnóstico do astigmatismo é igualmente feito no consultório do oftalmologista com a realização de todos os exames utilizados nos casos de miopia e hipermetropia. E o tratamento do astigmatis­mo é igualmente realizado com óculos, lentes de contato e cirurgia no momento apropriado designado pelo médico oftalmologista. Há ainda uma doença chamada presbiopia ou vista cansada e que acomete todas as pessoas nas idades dos 45 a 50 anos.

A pessoa com presbiopia tem dificuldade de enxergar tanto lon­ge como perto, mas, mais quando o objeto está perto. O tratamento também é feito através de óculos e lentes. Finalmente temos ainda a conjuntivite que é uma inflamação da conjuntiva e que pode ser alérgica, por vírus ou bactérias. O tratamento envolve em geral colí­rios apropriados para cada caso ou nas infecciosas os comprimidos de antibióticos podem ser receitados pelo médico.

Como ressaltamos anteriormente, a melhor maneira de se evitar ou tratar todas as doenças da visão é uma consulta uma vez ao ano ao médico oftalmologista. É um investimento de grande valor e que tem retorno significativo na qualidade de vida das pessoas. E é isso que eu Dr. Adão, como médico e como pessoa desejo para você: que você fique livre das doenças da visão e assim possa ter uma vida longa e feliz.

Comentários