O furacão Dorian se fortale­ceu e atingiu a categoria 3, ainda ameaçando o Estado americano da Flórida e as Bahamas, com risco de rajadas mortíferas e tempestades. Deve atingir a ca­tegoria 4, considerada “extrema­mente perigosa”, neste domingo, 1º de setembro, ameaçando o noroeste das Bahamas e a Flóri­da no início da próxima semana.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, decretou estado de emergência para todos os 67 condados do Estado. Nesta sex­ta-feira, 30 de agosto, o presiden­te dos Estados Unidos, Donald Trump, aprovou o pedido esta­dual por uma declaração federal de emergência, que permite a li­beração de recursos e assistência do governo federal.

Também ontem, Trump advertiu que Dorian era “um dos maiores furacões que já vi em muito tempo”. As condições meteorológicas de risco podem durar vários dias, de acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC), sediado em Miami, que emitiu um alerta e disse que o risco de “ventos de­vastadores com a força de um furacão ao longo da costa leste no final deste fim de semana e no início da próxima semana continua a aumentar”.

A tempestade começou nes­ta sexta-feira no Atlântico na categoria 2, mas chegou à cate­goria 3 com ventos contínuos de ao menos 178 quilômetros por hora. Todo o Estado da Flórida está sob declaração de emergência, e o governador Ron DeSantis ativou 2,5 mil soldados da Guarda Nacional. Outros 1,5 mil estão de prontidão.

Meteorologistas preveem que a tempestade ficará mais fe­roz à medida que frear seu avan­ço pelas águas quentes próximas do litoral, chegando à terra fir­me na noite de segunda-feira (2) ou na manhã de terça-feira (3). Ventos de tempestade tropical podem ser sentidos na Flórida já na noite de sábado.

Nenhuma ordem de retirada havia sido emitida nesta sexta­-feira, mas muitas são esperadas quando a rota da tempestade se tornar mais clara antes de sua chegada ao continente. Se, como esperado, Dorian chegar à cate­goria 4 até domingo, seus ventos soprarão a mais de 208 km/h.

Seleção brasileira
A seleção brasileira do téc­nico Tite deve começar a chegar aos EUA neste domingo e se­gunda-feira para competir em dois jogos amistosos no país, com a Colômbia e com o Peru, nos dias 6 e 10 de setembro, res­pectivamente. O primeiro jogo, na sexta-feira, será em Miami. A segunda partida será em Los Angeles (Califórnia).

Comentários