Foto: JF Pimenta/Jornal Tribuna

O Come-Fogo voltou, mas em termos de qualidade, passou longe dos tempos áureos do clássico. Botafogo e Comercial ficaram no 0 a 0 em partida disputada na tarde desta terça-feira (21), válida pela 2ª rodada da Copa Paulista. Com o resultado, o Botafogo fica na segunda colocação com 4 pontos e o Comercial é o terceiro, com um ponto somado.

Quem esperava ver um bom jogo, se decepcionou. Num duelo pouco criativo e de raros momentos de qualidade, o confronto foi marcado pelas divididas e muita imposição física.

Para o Botafogo, que levou a campo um time com jogadores que foram bem aproveitados na Série C, a reponsabilidade era maior. Entretanto, esbanjando certo desinteresse pelo jogo, o time de Samuel Dias foi discreto e pouco incomodou o goleiro Jordan.

Já o Comercial, que precisava dar uma resposta após começar mal na competição, dentro de suas limitações, fez uma partida convincente. O empate deixa o Leão do Norte em situação um pouco menos desconfortável.

Ambos os times voltam a campo na próxima terça-feira (28). O Comercial recebe o Velo Clube no Palma Travassos, e o Botafogo visita o Votuporanguense. Os jogos acontecem às 15h.

O Jogo

A primeira etapa do clássico foi equilibrada, mas com ligeira vantagem para o Comercial que, mesmo jogando fora de casa, conseguiu impor melhor sua proposta de jogo. O Botafogo, por sua vez, entrou morno, errando muitos passes e sem tanto ímpeto.

Apesar disso, o Pantera chegou primeiro. Aos 17 minutos, Martineli fez boa jogada pelo lado esquerdo e cruzou na área. Rafael Tavares entrou sozinho, mas pegou de perna direita e mandou por cima do gol.

O Comercial respondeu aos 22. Danillo Ribeiro bateu falta da entrada da área e carimbou a trave do gol defendido por Igor Bohn.

O Leão do Norte chegou novamente aos 26 minutos. Victor Sapo recebeu nas costas da zaga, invadiu a área e soltou uma bomba. Bem posicionado, Igor Bohn fez a defesa.

O Comercial seguiu mais perigoso e voltou a assustar aos 35 minutos. Danillo Ribeiro bateu falta do lado direito, Guilherme Pitbull desviou no primeiro pau e Igor Bohn salvou outra vez.

No último lance da primeira etapa, o Botafogo desperdiçou uma chance incrível. Rodrigo Ferreira bateu falta da entrada da área, Jordan deu rebote e bola sobrou limpa para Diego Guerra, sozinho, em cima da linha, pegar mal na bola e perder uma chance inacreditável.

Na volta do intervalo, Samuel Dias mexeu no ataque do Pantera. Rafael Marques deu lugar para Walter.

O Botafogo melhorou e criou uma boa jogada aos 4 minutos. Após ótima triangulação, Dudu recebeu na ponta esquerda, trouxe para o meio e bateu colocado. Jordan fez boa defesa. No rebote, Walter chegou completando e bateu por cima.

Tentando fortalecer o meio-campo, Gustavo Marciano mexeu no Leão do Norte. Juninho entrou no jogo no lugar de Marcelo Teixeira E Danillo Ribeiro deu vaga para Diego Souza.

O Comercial quase abriu o placar aos 13 minutos. Dudu recuou mal, a bola sobrou limpa para Victor Sapo. Mas, na hora do chute, Yan Victor travou e evitou o gol alvinegro.

Samuel Dias mexeu novamente no time do Pantera. Entraram Victor Bolt e Bruno Santos nas vagas de Djalma e Luketa.

Se o jogo deu a impressão de que seria mais movimentado na segunda etapa, enganou-se quem acreditou. Com ambos os times cansados e pouco criativos, nenhuma chance clara de gol foi criada no segundo tempo.

O lance mais emocionante da etapa foi a expulsão do zagueiro Luiz Eduardo aos 40 minutos, após levar o segundo cartão amarelo por um toque de mão na bola. O jogo seguiu com placar inalterado e terminou empatado por 0 a